Seleção Enade2014

enade

De acordo com a Portaria Normativa nº 40 de 12 de dezembro de 2007, Art. 33-D, o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), tem como objetivo aferir o desempenho dos estudantes em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares do respectivo curso de graduação, e as habilidades e competências em sua formação.

O Enade 2014 será realizado no dia 23/11/2014.

De acordo com o CRONOGRAMA constante no Manual do ENADE 2014, lembramos que no período de 21/10/2014 a 23/11/2014, o sistema ENADE estará disponível para o  Solicitamos ampla divulgação e incentivo aos acadêmicos do seu curso selecionados ao Exame, lembrando que o concluinte que não responder o Questionário do Estudante ficará em situação IRREGULAR junto ao ENADE.

Mais informações sobre o processo de realização do Enade 2014, bem como o seu cronograma completo, estão disponíveis no Manual do Enade 2014.

Abaixo a lista dos selecionados:

Estande de CB na Feira de Profissões 2014

O curso de Ciências Biologicas participa de 17 a 22(10h às 22h) de outubro no shopping Amapá Garden Shopping, da Feira de Profissões no piso L1, próximo a livraria Nobel. O evento é totalmente gratuito e aberto para a visitação de estudantes de escolas públicas e privadas que estejam em busca de informações profissionais e ajuda na escolha da carreira.

 

Varias Instituições participam apresentando os cursos oferecidos para a graduação e pós-graduação. Cada um deles com a presença de alunos e professores que poderão auxiliar e esclarecer possíveis dúvidas dos visitantes sobre cada profissão. Além dos estandes, a feira conta com apresentações musicais, atividades culturais, teste vocacional e workshops.

Participe!

2º CLicBio premia equipe CBunifap

994492_737088186334993_7876530622779005866_n

O Curso de Ciências Biologicas da  UNIFAP esteve representado no 2º Congresso da Licenciatura em Biologia (2º CLicBio) pela equipe de biólogos Beatriz de Oliveira Albarado,  Camila da Silva Moutinho, Priscila da Costa Dias, Yuri Nascimento do Nascimento e a professora do Curso de Ciências Biologicas da Unifap Profa.Dayse Maria da Cunha Sà, obtiveram o 1° prêmio com o titulo de Melhor trabalho da categoria Pesquisa Acadêmica.

O 2º Congresso da Licenciatura em Biologia (2º CLicBio) é um evento científico anual que busca reunir licenciandos, pesquisadores, professores formadores e docentes das escolas vinculadas às redes pública e privada para tratar de temas atuais e de impacto na formação e atuação dos profissionais da área de biologia nos mais diferentes espaços educativos.O encontro teve como tema central “Identidade docente em biologia: carreira, currículo e pesquisa”.O evento foi realizado nos dias 13, 14 e 15 de outubro de 2014, no Centro de Ciências Biológicas da Universidade Federal Pernambuco (CCB/UFPE) e contemplou mesas redondas, exposições didáticas, workshops e apresentação de trabalhos em quatro modalidades: relato de experiência, pesquisa acadêmica, produção de material didático e oficinas para o ensino básico.

Decifrando A Biodiversidade em exposição

Decifrando A Biodiversidade: Estratégias didático-pedadógicas para o ensino de ciências e biologia a partir do Plano de Manejo do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque”, sob a coordenação da Profa. MSc. Cristiane R. Menezes estará participando da Feira de Profissões do Shopping Amapá Garden dia 17 de outubro, sexta-feira.A equipe do projeto estará representando os Curso de Licenciatura e bacharelado em Ciências Biológicas.

 

Visita técnica a Companhia de Água e Esgoto do Amapá – CAESA.

O prof Dr. Júlio Sá-Oliveira esteve em visita junto com a equipe de professores e alunos a  Companhia de Água e Esgoto do Amapá – CAESA marcando o inicio dos trabalhos de seu novo projeto  ”Detecção de vírus entéricos em água destinada ao consumo humano no município de Macapá-AP”. O projeto tem o objetivo de detectar e identificar, através de técnica molecular, a possível presença de vírus entéricos na água de distribuição pública.Os vírus entéricos humanos são importantes causas de enfermidades veiculadas através da água. Esses patógenos, que são eliminados em grandes quantidades pelas fezes de indivíduos infectados, podem permanecer viáveis e infecciosos durante vários meses no ambiente e, assim, contaminar águas destinadas ao consumo humano, além de resistirem aos atuais processos de tratamento da água e do esgoto aplicados no controle bacteriano.

Agradecemos o apoio de Claudinaldo Ferreira, que ajudou a viabilizar o projeto.

“A água de boa qualidade é como a saúde
ou a liberdade: só tem valor quando acaba”.
Guimarães rosa

Qualidade de vida

As águas apresentam importância sanitária e econômica. Do ponto de vista sanitário, o
abastecimento de água visa controlar e prevenir doenças, implantar hábitos higiênicos na
população, facilitar a limpeza pública e propiciar conforto e bem estar. Do ponto de vista
econômico, aumentar a vida média pela diminuição da mortalidade, aumentar a vida
produtiva do indivíduo (tempo perdido com doenças), no uso comercial, na agricultura e entre outros (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 1981).

Fotos:Huann Carlos

NEPA – Núcleo de Estudos em Pesca e Aquicultura

Objetivos

1-Desenvolver pesquisas, de caráter interdisciplinar, que aprofundem o conhecimento sobre a biodiversidade dos ecossistemas nos quais há atividade pesqueira e de aquicultura no Amapá, bem como pesquisa sobre processos e tecnologias voltadas à pesca e aquicultura com viés agroecológico; 2-Desenvolver projetos, programas e CURSOS DE extensão universitária e em ATER para assessoramento técnico-científico que viabilizem o manejo participativo e adequado dos recursos pesqueiros nos seus aspectos ambientais, econômicos, sociais e culturais;

3- difundir tecnologias de aqüicultura e pesca e do beneficiamento, processamento e comercialização de pescado sob a perspectiva agroecológica;
4- Promoção de atividade de extensão, como promoção da saúde das comunidades envolvidas nas atividades de pesca e aquicultura; inclusão digital e alfabetização de jovens e adultos e outras atividades que possam criar condições de melhoria de vida das comunidades envolvidas;
5-Promover articulação com e entre as Colônias de Pescadores e demais entidades representativas do setor pesqueiro e da aquicultura, em nível estadual, para planejamento e REGISTRO de dados referentes à pesca e à aqüicultura, bem como possibilitar o intercâmbio com instituições nacionais e internacionais de interesse no setor;
6- Criar banco de dados sobre aquicultura e pesca das comunidades envolvidas, disponibilizando as informações produzidas para os órgãos governamentais e movimentos sociais a fim de subsidiar a elaboração e implementação de Políticas Públicas voltadas para o setor;
7-Promover e acompanhar acordos de pesca e aquicultura em áreas de conflitos no Amapá;
8-Formar profissionais de nível superior com especialidades em pesquisa e extensão em aquicultura e pesca, os quais poderão subsidiar atividades de ensino em nível de ensino básico, graduação e pós-graduação através de práticas pedagógicas, voltadas ao contexto do desenvolvimento agroecológico em aquicultura e pesca.
Linhas e Pesquisa:
1-Estudo da cadeia produtiva da pesca e aquicultura do estado do Amapá
2-Educação de Pescadores e Aquicultores
3-Estudo Antropológico das comunidades tradicionais de pescadores do Amapá
4-Estudos bioecológicos das principais espécies de peixes marinhos e dulcícolas de interesse do mercado e repovoamento dos estoques naturais do Amapá
5-Estudos da qualidade e controle da produção de pescado
6-Estudos sobre a saúde dos pescadores do Amapá
7-Gestão de Conflitos e Territorialidade da Pesca e Aquicultura no Estado do Amapá
Líder:
Julio Cesar Sá de Oliveira
Pesquisadores:
1-Aldo Aparecido Proietti Junior
2-Alexandro Cezar Florentino
3-Amanda Alves Fecury
4-Ana Cristina Araujo Bellini
5-Antonio Pinheiro Teles Junior
6-Claudio Alberto Gellis de Mattos Dias
7-Diego Santos Fagundes
8-Francineide Pereira da Silva Pena
9-José Caldeira Gemaque Neto
10-Luis Mauricio Abdon da Silva
11-Marcos Tavares Dias
12-Maria do Socorro dos Santos Oliveira
11-Maria Helena Mendonça de Araújo
13-Maria Nazaré do Nascimento Guimarães
14-Mauro Luis Ruffino
15-Paulo Henrique Matayoshi Calixto
16-Sérgio Sampaio Figueira
17-Wallace Silva do Nascimento
Técnicos:
1-Huann Carllo Gentil Vasconcelos
2-Seloniel Barroso dos Reis
3-Nara Maria Braga da Silva Chamblay
Colaboradores:
1- Santano dos Santos Ferreira

Repercussões dos trabalhos do grupo

1-Desenvolver pesquisas, de caráter interdisciplinar, que aprofundem o conhecimento sobre a biodiversidade dos ecossistemas nos quais há atividade pesqueira e de aquicultura no Amapá, bem como pesquisa sobre processos e tecnologias voltadas à pesca e aquicultura com viés agroecológico;

2-Desenvolver projetos, programas e cursos de extensão universitária e em ATER para assessoramento técnico-científico que viabilizem o manejo participativo e adequado dos recursos pesqueiros nos seus aspectos ambientais, econômicos, sociais e culturais;

3- difundir tecnologias de aqüicultura e pesca e do beneficiamento, processamento e comercialização de pescado sob a perspectiva agroecológica;

4- Promoção de atividade de extensão, como promoção da saúde das comunidades envolvidas nas atividades de pesca e aquicultura; inclusão digital e alfabetização de jovens e adultos e outras atividades que possam criar condições de melhoria de vida das comunidades envolvidas;

NEPA

5-Promover articulação coe entre as Colônias de Pescadores e demais entidades representativas do setor pesqueiro e da aquicultura, em nível estadual, para planejamento e registro de dados referentes à pesca e à aqüicultura, bem como possibilitar o intercâmbio com instituições nacionais e internacionais de interesse no setor;

6- Criar banco de dados sobre aquicultura e pesca das comunidades envolvidas, disponibilizando as informações produzidas para os órgãos governamentais e movimentos sociais a fim de subsidiar a elaboração e implementação de Políticas Públicas voltadas para o setor;

7-Promover e acompanhar acordos de

 pesca e aquicultura em áreas de conflitos no Amapá;

8-Formar profissionais de nível superior com especialidades em pesquisa e extensão em aquicultura e pesca, os quais poderão subsidiar atividades de ensino em nível de ensino básico, graduação e pós-graduação através de práticas pedagógicas, voltadas ao contexto do desenvolvimento agroecológico em aquicultura e pesca.

Mais infos:
dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/9424190682687961

Disciplinas Dependência (PARFOR)

DISCIPLINAS – DEPENDÊNCIA

Noite:

  • Geologia Básica (60h) – Prof. Marcelo – 30/06 a 09/07.
  • Biofísica (60h) – Profa. Raphaelle  – 30/06 a 09/07.
  • Física Geral (90h) – Prof. Nilson e Prof. Ederson – 30/06 a 12/07.
  • Biologia da Educação (60h) – Profa. Dayse – 30/06 a 09/07.
  • Psicologia da Educação (60h) – Profa. Ivanete do Socorro Pinheiro – 10/07 a 19/07.
  • Oceanografia e Limnologia (60h) – Prof. Huann – 14/07 a 22/07.
  • Metodologia Cientifica (60h) – Prof. Alexandre – 16/07 a 25/07.
  • Bioquímica II (60h) – Profa. Mayara – 21/07 a 30/08.
  • Embriologia Comparada (60h) – Profa. Raphaelle – 21/07 a 30/07.
  • Química Orgânica (90h) – Prof. Breno – 21/07 a 02/08.
  • Estrutura e Funcionamento do Ensino (90h) – Prof. Ademilson  – 23/07 a 02/08.

 

Manhã e Tarde:

  • Botânica I (90h) – Profa. Cristiane – 30/06 a 05/07.
  • Botânica II (90h) – Profa. Wegliane – 07/07 a 12/07.
  • Fisiologia (90h) – Profa. Maria Izabel – 14/07 a 19/07.