PERFIL DO EGRESSO

A Instituição privilegia a formação pautada em realidade científica e profissional, capacitando-o a desenvolver ações de ordem educativa, promocional, preventiva, assistencial e administrativa permitindo a atuação crítica, reflexiva e criativa na resolução de problemas, considerando os aspectos econômicos, sociais e ambientais, contemplando visão ética e humanista no atendimento às demandas da sociedade.

Algumas exigências se fazem necessárias à caracterização do perfil do profissional:

a) Profissionais críticos, políticos e reflexivos com atitudes éticas, modificadoras de estruturas, relações configuradas nas diretrizes políticas enquanto fatores determinantes de evolução da prática social da Enfermagem.

b) Ter competência e habilidades técnico-científicas no cuidar prestado ao indivíduo, família, comunidade nos diferentes níveis de atuação.

São habilidades a serem adquiridas ao término do Curso:

§ Atuar nos diferentes cenários da prática profissional considerando os pressupostos do modelo clínico-epidemiológico, social e educacional;

§ Identificar necessidades individuais e coletivas de saúde da população e fatores condicionantes e determinantes de doença;

§ Intervir no processo de saúde-doença, garantindo a qualidade da assistência nos diferentes níveis da atenção à saúde;

§ Prestar cuidado de enfermagem a diferentes grupos da comunidade;

§ Compatibilizar as características da equipe de enfermagem às diferentes demandas dos usuários, integrando as ações de enfermagem nas ações multiprofissionais;

§ Gerenciar o processo de trabalho na atuação profissional;

§ Implementar ações, procedimentos e estratégias de enfermagem avaliando a qualidade e os impactos dos resultados;

§ Desenvolver, participar , aplicar pesquisas e extensão enquanto garantia de uma política educacional que objetivem a qualificação profissional;

§ Compreender e utilizar os códigos éticos, políticos e normativos da profissão como eixo condutor da prática profissional;

§ Participar da composição das estruturas consultivas, deliberativas e movimentos sociais e políticos do sistema de saúde;

§ Reconhecer- se como líder do trabalho da equipe de enfermagem com compromisso respeitando os princípios científicos nas intervenções;

Essas habilidades são consideradas básicas e subsidiárias nas ações do acadêmico nos diferentes cenários de atuação profissional considerando-se o contexto e as demandas de saúde.