Pesquisa

A pesquisa é essencial para o desenvolvimento científico e tem grande potencial de contribuição para a sociedade. No Curso de Licenciatura em Geografia a pesquisa é prerrogativa dos professores, que escolhem o tema e envolvem alunos e outros professores como seus colaboradores. Os projetos de pesquisa do Curso de Licenciatura em Geografia em andamento são:

 

Energia elétrica e desenvolvimento: o caso de Oiapoque AP como sistema isolado

Descrição: Localizado no extremo Norte do Brasil, o município de Oiapoque foi o único município do estado do Amapá que não foi contemplado com a ligação ao SIN (Sistema Interligado Nacional), dessa forma a solução encontrada pelo Estado foi incluí-lo nos chamados Projetos Especiais, que são uma forma de subsidiar obras que contemplem o fornecimento de Energia Elétrica proveniente de sistemas chamados Isolados. Entender quais as características desse modelo e as possibilidades de desenvolvimento do município de Oiapoque dentro desse modelo, é de suma importância para entender o funcionamento dessa Política Pública e sua eficácia enquanto instrumento de intervenção estatal..

Integrantes: Adriano Michel Helfenstein – Coordenador.

 

Redes, tempo e espaço: o atual estágio de desenvolvimento do município de Oiapoque – Amapá

Descrição: Esta pesquisa de doutorado tem o intuito de relacionar a influência das chamadas redes geográficas no atual estágio de desenvolvimento do município de Oiapoque – AP.

Integrantes: Adriano Michel Helfenstein – Coordenador / João Batista de Deus – Integrante.

 

Produção e organização de cartas imagens do estado do Amapá, utilizando imagens de radar

Descrição: Trata-se de uma pesquisa onde serão produzidas e disponibilizadas cartas imagens do estado do Amapá na escala 1/25.0000, elaboradas através de técnicas de Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento, com o objetivo de levar a público acadêmico produtos cartográficos que explicite a capacidade/agilidade de produção de informações, de forma a viabilizar o acesso eficaz e rápido a estas geotecnologias. O cronograma de atividades do projeto terá na sua fase inicial um aprofundamento teórico sobre a ciência geográfica e o uso de ferramentas de geoprocessamento. A segunda fase abrangerá a classificação e a quantificação das informações de uso do solo e cobertura vegetal Na terceira fase será elaborado o Layout das cartas imagens utilizando a nomenclatura do SGE. Na quarta fase serão organizadas as cartas imagens para a disponibilização em formato digital totalizando mais de 400 cartas imagens produzidas..

Integrantes: Alexandre Luiz Rauber – Coordenador.

 

FLOTA: Aspectos físico-ambientais e os diferentes atores atuantes na organização espacial desta Unidade de Conservação no estado do Amapá, Brasil

Descrição: O projeto de pesquisa tem um cronograma de 24 meses e tem como objetivo geral, compreender os aspectos físico-ambientais atuantes na organização espacial da FLOTA, evidenciando os diferentes interesses e conflitos dos atores envolvidos na exploração desta unidade de conservação do estado do Amapá..

Integrantes: Alexandre Luiz Rauber – Coordenador / Manuel Eduardo Fereira – Integrante.

 

Reflexões teóricas-práticas no ensino de geografia no contexto local da educação básica

Descrição: A presente pesquisa tem como tema averiguar como se procede o contexto do ensino da Geografia na Educação Básica, no município do Oiapoque ? AP, a partir das reflexões teóricas e práticas da formação docente e da relação de ensino e aprendizagem nas escolas locais. Tendo como método de investigação, o licenciado em Geografia do campus Binacional do Oiapoque, como está sendo essa preparação da formação docente? Refletir sobre a realidade local escolar sobre o ?ser? professor e sua inserção no contexto escolar, no qual a teoria e prática se concretiza na sala de aula, partindo das questões metodológicas e didáticas ao longo do curso. Nesse sentido, o objetivo geral investigar e analisar as metodologias adotadas em sala de aula e a formação docente na universidade para os discentes do Curso de Licenciatura em Geografia. Portanto, a pesquisa vem discutir a educação básica local e o contexto escolar na formação dos licenciados de Geografia e a contribuição das disciplinas de estágio e prática na formação cidadã e efetivação do ensino da Geografia..

Integrantes: Ana Flávia de Albuquerque – Coordenador / ADENILDA RIBEIRO DE MOURA – Integrante.

 

Do Oiapoque ao… Possível Desvelar Urbano na Fronteira Franco-Brasileira

O  projeto visa contribuir com o entendimento da realidade espacial urbana em Oiapoque, município localizado no estado do Amapá, na região Norte do Brasil, portanto, em uma realidade urbana em meio à vida amazônica, em suas múltiplas nuances. Ressalta-se, a necessidade de ter a cautela em estudos urbanos em núcleos de povoamento, que se diferenciam em sua produção espacial, por se tratar de pequenas cidades amazônicas, e apresentam especificidades regionais, em especial relevo, a situação fronteiriça em que o Oiapoque localiza-se: de um lado Brasil, do outro a Guiana Francesa, um território ultramarino francês, portanto, dois países próximos geograficamente falando, e ao mesmo tempo distantes, no que diz respeito ao modo de produção espacial e ao sistema político administrativo que prevalecem em ambos países. Contudo, destaca-se que enquanto objetivo macro deste, a análise da produção da espacialidade urbana na cidade de Oiapoque – Amapá, atrelada a questão da fronteira franco-amapaense. Quantos aos procedimentos metodológicos, ressalta-se a construção de um profícuo referencial teórico-metodológico, com temáticas chaves para o entendimento da problemática urbano-fronteiriça, em sua totalidade, além de observações in loco da realidade observada pelo projeto. Diante da complexidade da temática aqui apresentada, acredita-se que esta pesquisa possa contribuir para o fortalecimento das pesquisas locais, fomentando desta forma a produção acadêmica da UNIFAP, do Campus Binacional, e, consequentemente, dando subsídios para a melhor gestão e entendimento da cidade de Oiapoque.

Integrantes: Edenilson Dutra de Moura – Coordenador

 

GEURBAS – Grupo de Estudos Urbanos da Amazônia Setentrional

Descrição: O presente grupo de pesquisa intitulado: ?Grupo de Estudos Urbanos da Amazônia Setentrional? tem por objetivo principal a produção de conhecimentos sobre o processo de urbanização e suas múltiplas interfaces na Amazônia Setentrional, em especial relevo no Estado do Amapá. Os estudos e pesquisas dão ênfase as dinâmicas socioespaciais que envolvam as dimensões econômicas, culturais e ambientais nas cidades investigadas nos projetos vinculados ao presente grupo de pesquisa. O grupo surge pela necessidade de integrar conhecimentos multidisciplinares acerca das visões dos espaços urbanos nas cidades localizadas na Amazônia brasileira na porção setentrional. Além de propiciar aos estudantes e demais pesquisadores do curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Federal do Amapá do Campus Binacional Oiapoque, que sejam interessados na temática urbana, o desenvolvimento de pesquisas relevantes e consequentemente, fomentar a produção acadêmica em sua totalidade..

Integrantes: Edenilson Dutra de Moura – Coordenador / Francisco Otavio Landim Neto – Integrante / Adriano Michel Helfenstein – Integrante / Ana Flávia de Albuquerque – Integrante / Antonio Latorraca Neto – Integrante / Sâmella Patricia Lima Paungartten – Integrante / Uédio Robds Leite da Silva – Integrante.

 

Circuitos produtivos da economia amapaense

Descrição: Este projeto de pesquisa aborda os circuitos produtivos da economia amapaense. O Amapá passa por um processo de reestruturação produtiva em que as grandes obras de infraestrutura do Pac agregam fluidez e competitividade ao território. Estes elementos passam a fomentar um processo de reordenamento territorial de acordo com a lógica do capitalismo global. Com isso, novos circuitos produtivos se expandem no Amapá, como a sojicultura. Há ainda outros circuitos que são desenvolvidos, como a mineração e a indústria madeireira. Diante deste cenário, há conflitos e transformações espacial que precisam ser compreendidos à luz da Geografia. Circuitos espaciais da economia dos povos tradicionais também coabitam esta profusão de eventos da economia espacial e carecem de ser investigados. Portanto, este projeto visa identificar esses circuitos espaciais (novos e antigos) e investigar o processo de reordenamento territorial do capitalismo global no Amapá, suas estratégias e conflitos..

Integrantes: Eduardo Margarit Alfena do Carmo – Coordenador.

 

Cartografia social, conflitos territoriais e sustentabilidade: subsídios para o planejamento e gestão ambiental na Terra Índígena Uaçá, etnia Karipuna, Aldeia Manga, Oiapoque, Amapá, Brasil

Descrição: A Cartografia Social configura-se como um ramo do conhecimento cartográfico que possui um grande apelo social devido, principalmente, ao fato de oferecer possibilidades dar poder os povos tradicionais em situação de risco territorial, auxiliando-os na demarcação de seus próprios limites de caça, pesca, extrativismo e etc. O presente projeto de pesquisa objetiva sistematizar um conjunto de procedimentos técnico-metodológicos, a partir de vivência prática comunitária, que viabilizará a elaboração de mapas sociais da Terra Indígena Uaçá Etnia Karipuna, Aldeia Manga, representando um diagnóstico dos conflitos ambientais e as propostas da comunidade para resolução dos problemas encontrados.

Integrantes: Francisco Otavio Landim Neto – Coordenador / Edson Vicente da Silva – Integrante / Antônio Jeovah de Andrade Meireles – Integrante / Adryane Gorayeb – Integrante / Edenilson Dutra Moura – Integrante / Sâmella Patricia Lima Paungartten – Integrante / Rosilene Cruz de Araújo – Integrante / Claudiane de Menezes Ramos – Integrante.

 

Potencialidades para o Desenvolvimento do Geoturismo no Município de Oiapoque – AP

Descrição: A cidade de Oiapoque localizada no extremo Norte do Estado do Amapá, com limites com a Guiana Francesa não possui tradição em atividades econômicas ligadas ao turismo ecológico e histórico, mas possui boas condições e características para o desenvolvimento desta atividade, associado ao seu potencial geológico e geomorfológico com extensas áreas do município assentadas sobre o Escudo das Guianas. Sabe-se que o geoturismo é um novo segmento do turismo caracterizado por ter o patrimônio geológico como principal atrativo, promovendo o desenvolvimento sustentável das comunidades envolvidas. O objetivo da presente pesquisa é o de levantar o potencial geoturístico do município de Oiapoque com relatos importes sobre eventos geológicos e geomorfológicos. A pesquisa terá como metodologia o trabalho em gabinete a partir do levantamento em várias obras, incluindo livros e artigos científicos, além dos trabalhos em campos com uso de GPS e a produção de mapas..

Integrantes: José Mauro Palhares – Coordenador / Samella Patricia Lima Paungartten – Integrante / Uédio Robds Leite da Silva – Integrante.

 

Dinâmicas socioambientais, biodiversidade e Epidemiologia na fronteira franco brasileira, Oiapoque/AP-Brasil

Descrição: Estudar a distribuição e prevalência de doenças endêmicas / epidêmicas na cidade, ocasionadas pela influência de fatores naturais e antrópicos. Além de compreender que suas causas estão intimamente relacionadas com a infraestrutura do ambiente.

Integrantes: Maria de Jesus Ferreira César de Albuquerque – Coordenador / Fábio Trindade – Integrante / Luis Alexandre Lemos Costa – Integrante.

 

Georreferenciamento das condições socioambientais e sua relação com manutenção de doenças endêmicas no município de Oiapoque/AP

Descrição: Elaboração de um Sistema de Indicadores Georreferenciados e constituído de mapas em um banco de dados das condições socioambientais e sua relação com manutenção de doenças endêmicas no município de OiapoqueAP.

Integrantes: Maria de Jesus Ferreira César de Albuquerque – Coordenador / José Mauro Palhares – Integrante / TRINDADE, Fábio Rodrigues – Integrante / Luis Alexandre Lemos Costa – Integrante.

 

Vulnerabilidade socioambiental e capacidade resposta no município de Oiapoque, Amapá? Brasil: subsídios para o planejamento e gestão municipal

Descrição: Marcando a fronteira entre Brasil e a Guiana Francesa – um departamento ultramarino francês inserido no continente sul-americano, o município de Oiapoque, localizado a cerca de 600 km de Macapá, capital do Estado do Amapá, possui uma paisagem amazônica singular, reconhecida e representada em duas áreas de proteção ambiental. A dinâmica socioeconômica de Oiapoque é, sobretudo, marcada pelos expressivos fluxos migratórios oriundos da exploração do ouro, turismo e comércio. Este quadro se estabelece sobre um cenário de precárias condições socioeconômicas e ausentes instrumentos de planejamento e gestão. Neste âmbito, esta pesquisa tem por objetivo principal desvelar o quadro de vulnerabilidade socioambiental do Município de Oiapoque e sua capacidade de resposta diante dos diferentes usos e ocupações do solo, esperando contribuir com o seu processo de ordenamento territorial.

Integrantes: Sâmella Patrícia Lima Paungartten – Coordenador.