AMAZÔNIA SETENTRIONAL AMAPAENSE: do “mundo” das águas às florestas protegidas” Tese do Prof. Dr. Emmanuel Raimundo Costa dos Santos

Prezada comunidade acadêmica

Já está disponível para leitura a tese do nosso colega do Curso de Geografia da Universidade Federal do Amapá, Prof. Dr. Emmanuel Raimundo Costa dos Santos, defendida pela UNESP Presidente Prudente, neste ano.

RESUMO

A partir de 1960, a dinâmica socioeconômica na Amazônia brasileira se intensificoue as diferenciações internas de seu espaço geográfico se tornaram mais visíveis. Noentanto, para muitos ainda prevalece uma visão homogênea sobre a região ou,então, é reconhecida em seu todo por algumas de suas partes espaciais de maiorconcentração populacional e de dinamismo econômico. É certo que existem muitaslacunas de estudos que visem compreender essas particularidades sub-regionais.Nesse sentido, o objetivo dessa tese é de interpretar uma dessas “Amazônias”, queaconteceu através de uma abordagem regional material funcional e simbólica e, detotalidade histórica, culminando na regionalização e sub-regionalização da AmazôniaSetentrional Amapaense (ASA). Três objetivos orientaram o desenvolvimentodissertativo dessa pesquisa: compreender como se deu o processo de formaçãosocioespacial dessa sub-região amazônica, com base em seus sistemas de ações eobjetos produzidos historicamente; analisar sua configuração espacial através dasarticulações de suas redes geográficas, com destaque para os eixos fluviais erodoviários, por último, com base em dados anteriores foram estabelecidos recortessub-regionais da ASA, caracterizando algumas das particularidades dessassubunidades regionais e de articulações nesse espaço intra-regional amazônico.Palavras – chaves: Amazônia, Regionalização, Configuração espacial, formaçãosocioespacial, Amapá.

TESE_EMMANUEL

IV SEMANA ACADÊMICA DE GEOGRAFIA

Realizou-se entre os dias 19 a 23 de novembro de 2012 a IV SEMANA ACADÊMICA DE GEOGRAFIA nas dependências da Universidade Federal do Amapá – UNIFAP. O evento intitulado “GEOGRAFIA E SUAS INTERFACES: MULTIPLOS ENSINOS E MULTIPLOS ESPAÇOS” contou com o apoio do COGEO, CAGEO e PROEAC, e com a participação de professores e alunos da UNIFAP, como também de outras instituições como UFU, UFGD e UFPA. Os participantes puderam participar de palestras, oficina e mini-cursos, atividades culturais, além da apresentação oral de trabalhos científicos.

A conferência de abertura teve como convidada a Profª Drª Vania Rubia Vlach da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com a temática: “Ensinar Geografia nas Interfaces do Ser com o Mundo Contemporâneo”. Ocorreram ainda as palestras “Conflitos Sociais durante a construção da UHE Estreito/MA”, com a Profª. Msc. Patricia Rocha (UNIFAP); “Litoral Brasileiro: características físicas, forma de uso e apropriação”, com o prof. Msc. Paulo Melo (UFPA); “Geoarqueologia: contribuições e perspectivas para a região amazônica”, com a Profª. Drª. Jucilene Amorim Costa (UNIFAP) e “Amazônia Setentrional Amapaense: do “mundo” das águas às florestas protegidas”, com o professor Dr. Emannuel Raimundo Costa Santos (UNIFAP). A palestra de encerramento foi com o Prof Dr. Jones Dari Göettert (UFGD) intitulada”Imagens, Espaços e Ensino de Geografia: a relação entre identidade e alteridade”.

Já os minicursos  e as atividades culturais podem ser conferidas pelas imagens abaixo.

A coordenação de Geografia parabeniza a todos os professores envolvidos na organização do evento: Profª. Drª Jucilene Amorim Costa, Profº Msc Celina Marques do Espírito Santo, Profª Msc Eliane Aparecida Cabral da Silva, Profª Msc. Maria de Jesus Ferreira Cesar de Albuquerque,  Profª Msc Patrícia Chaves Rocha, Prof. Msc Pablo Sebastian Moreira Fernandez Prof. Msc Marcelo Gonçalves Silva e também aos acadêmicos Eliakim Silva,  Elessandro Araújo e Roberto Junior.

Para mais informações acesse: http://www.semanadegeografiadoamapa.blogspot.com.br/

 

GESTÃO DE RISCOS NATURAIS NA AMAZÔNIA
PROFª. MSC. CELINA MARQUES/UNIFAP
FOTOGRAFIA COMO LINGUAGEM DE PESQUISA EM GEOGRAFIA
PROF. MSC. PABLO MOREIRA/MSC. ELIANE SILVA/ UNIFAP

 

ESPAÇO, CULTURA E FRONTEIRAS: IMAGENS E REPRESENTAÇÕES
PROF. DR. JONES DARI GÖETTERT/UFGD
GEOGRAFIA DA SAÚDE
PROFª. MSC. MARIA ALBUQUERQUE/UNIFAP

 

METODOLOGIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA FÍSICA
PROF. MSC. PAULO MELO/UFPA

 

MODO DE VIDA: UM CONCEITO GEOGRÁFICO
PROFª. MSC. KÁTIA RANGEL/UNIFAP
CONEXÃO CULTURAL – ATIVIDADES ACADÊMICAS CULTURAIS DESENVOLVIDAS  DURANTE  A PROGRAMAÇÃO DA IV SEMANA DE GEOGRAFIA DO AMAPÁ.

 

BASTIDORES DA IV SEMANA DE GEOGRAFIA DO AMAPÁ.

 

 

 

Prof. Pablo Fernandez participa de reunião do projeto Biodiversidade nas Costas

Gestores do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque (PNMT) e representantes da ONG WWF Brasil reuniram, na manhã desta terça-feira, 28 de novembro, na sede do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio/AP), com representantes da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) e da Secretaria Estadual de Educação (SEED). O objetivo da reunião é a definição do calendário anual do projeto Biodiversidade nas Costas. O Projeto Biodiversidade nas Costas reúne um conjunto de publicações políticas e científicas sobre a biodiversidade que são traduzidas em materiais pedagógicos para apoiar educadores no intuito de fortalecer a importância do tema em escolas e outros espaços para motivação de sociedades sustentáveis. Os materiais utilizados para o estudo serão produzidos pelos educadores e estarão contidos em um kit-mochila para formação e aplicação em espaços educadores do município (sala de aula, ONGs locais e fóruns sociais). Com esse objetivo, busca consolidar a agenda ambiental a partir da temática biodiversidade nos currículos escolares e demais circuitos de aprendizagem no Estado do Amapá. Nesse materiais serão apresentados conceitos, resultados de debates políticos, almanaques de atividades e mídias sociais, visando a facilitação de professores e multiplicadores de educação ambiental; Outro objetivo é promove desenvolvimento da agenda ambiental contextualizando os conceitos da biodiversidade com a rotina diária de educadores, professores e alunos. Estima-se que serão capacitados 100 educadores e professores , em média com 40 alunos cada, buscando um alcance de 4.000 alunos, potencialmente, com atuação no entorno do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, a partir da elaboração participativa de instrumentos educacionais para a conservação da biodiversidade, contidos dentro de uma mochila do educador para ser aplicado com alunos e sociedade organizada. Participaram da reunião: o analista ambiental do PNMT, Paulo Roberto Russo; o analista de conservação da WWF-Brasil, Bruno Reis; a responsável pela Unidade de Educação Ambiental da SEED, Marcelina Dias; representantes do colegiado de Geografia e Biologia da UNIFAP, Pablo Fernandez e Cristiane Menezes; O assessor de assuntos de gestão Wajãpi, Bruno Walter, do Iepé – Instituto de Pesquisa e Formação Indígena. Foram acertados o 1ª calendário de ações do projeto, sendo realizada a partir de fevereiro de 2013. Formalizaram a parceria entre as instituições. O Projeto Biodiversidade nas Costa atenderá educadores do Plano Nacional de Formação de Professores (PARFOR). Outra possibilidade retratada na reunião é a formação de professores das terras indígenas Wajãpi. Este projeto faz parte do Programa Educação para Sociedades Sustentáveis da WWF-Brasil.

Fonte: Alessandra Lameira
Assessora de Comunicação
Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque

 

Exibição do documentário Expédition Mapaoni – L´inaccessible Frontière”

Prezados Acadêmicos

Hoje, dia 27 de novembro de 2012,  a partir das 15 horas no auditório da SEMA, será exibido o documentário “Expédition Mapaoni – L´inaccessible Frontière”(Expedição Mapaoni – A Fronteira Inacessível) , produzido pelo cineasta Roland Théron. O documentário trata da expedição em direção às cabeceiras do Rio Jari, realizada entre os dias 27 de julho e 18 de agosto de 2011. A expedição percorreu, aproximadamente, 1250 km de navegação fluvial e 45 km de caminhada.

Toda a comunidade acadêmica está convidada.

 

 

A Prof.ª Msc Kátia Souza Rangel do Colegiado de Geografia participará da ‎18ª Reunião do Conselho Consultivo do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque.

A prof.ª Msc Kátia Souza Rangel participará  da ‎18ª Reunião do Conselho Consultivo do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, palestrando sobre “Unidades de Conservação: Gestão e Participação Social”.

A equipe do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e os conselheiros da Unidade de Conservação (UC), realizarão na próxima terça-feira, 27, a partir das 08 horas, no auditório da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA), em Macapá, a 18ª Reunião Ordinária do Conselho Consultivo do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque (CPMT). O objetivo deste evento é apresentar aos Conselheiros as atividades desenvolvidas do segundo semestre de 2012 pelo Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque (PNMT);
Durante a reunião estarão presentes os Analistas Ambientais Christoph Jaster (Presidente do CPMT) e Paulo Russo; e cerca de 20 representantes de instituições da sociedade civil e do Poder Público que compõem o Conselho.
O Chefe do PNMT, Christoph Jaster, apresentará as atividades do 2º semestre de 2012 da Unidade de Conservação. Em seguida, a Assessora de Comunicação, Alessandra Lameira, divulgará o resultado do Concurso de Criação e Seleção do Logotipo do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque.
A Prefeita de Serra do Navio, Francimar Santos, abordará a situação da negociação entre o Governo Federal e Estadual quanto às medidas compensatórias pela criação do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque.
A Profª. Msc. Cristiane Menezes da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) apresentará os projetos dos alunos do Curso de Arquitetura e Urbanismo com a temática “Complexo de Percepção Ambiental”, iniciativa relacionada com o Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque. Esses projetos deverão nortear a construção de um Jardim Sensorial em Serra do Navio, no Escritório-Sede da Unidade de Conservação.
A Geógrafa Kátia Rangel vai destacar a temática “Unidades de Conservação: Gestão e Participação Social”.
Durante a tarde, a partir das 15 horas será exibido o documentário “Expédition Mapaoni – L´inaccessible Frontière”(Expedição Mapaoni – A Fronteira Inacessível) , produzido pelo cineasta Roland Théron. O documentário trata da expedição em direção às cabeceiras do Rio Jari, realizada entre os dias 27 de julho e 18 de agosto de 2011. A expedição percorreu, aproximadamente, 1250 km de navegação fluvial e 45 km de caminhada.
A realização da 18ª Reunião do Conselho Consultivo do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque tem o apoio da organização não governamental, WWF Brasil, e do Programa Áreas Protegidas da Amazônia.
Conselho Consultivo do PNMT foi criado em 2002, pela Portaria do IBAMA nº 182, de 31 de dezembro. Desde sua criação, o Conselho Consultivo tem contribuído na administração desta importante unidade de conservação, participando das etapas de construção de seu Plano de Manejo e contribuindo para definição de prioridades para sua gestão, especialmente no que se refere à relação com as comunidades situadas no entorno do Parque e a discussão de estratégias de desenvolvimento para os municípios onde a unidade está inserida.
De acordo com o Sistema Nacional de Unidades de Conservação – SNUC (Lei 9.985/2000), cada Parque Nacional deve dispor de um Conselho Consultivo, presidido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, autarquia vinculada ao Ministério do Meio Ambiente e responsável pela gestão das unidades de conservação federais, e composto por representantes de órgãos públicos e organizações da Sociedade Civil, sempre que possível, respeitando o princípio da paridade.
O Conselho do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque é uma composição mista, com representantes do Poder Público das três esferas de governo e por membros da Sociedade Civil, que visa transformar o Conselho num espaço de mediação entre interesses nacionais e locais, coletivos e privados.

Fonte: Alessandra Lameira
Assessora de Comunicação
Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque
Jornalista e Especialista em Artes Visuais

 

Processo de Seleção para o Programa de Bolsa Monitoria – EDITAL 001/2012 – DFCH – UNIFAP GEOGRAFIA

Prezados acadêmicos de Geografia.

Está aberto o edital de processo seletivo para o Programa de Monitoria.

Abaixo se encontra o link com o edital principal, e também as disciplinas, professor(a) vinculado(a) à disciplina, temas, bibliografia sugerida, banca avaliadora, data, local e horário para o Programa de Monitoria no curso de Geografia.

 

http://www.unifap.br/?postagem=4252

 

monitoria geografia

 

IV Semana Acadêmica de Geografia: Geografia e suas Interfaces – Múltiplos ensinos e múltiplos espaços

O Curso de Geografia tem a honra de convidar toda a comunidade acadêmica a participar de sua IV Semana Acadêmica de  Geografia, com o título: GEOGRAFIA E SUAS INTERFACES – MÚLTIPLOS ENSINOS E MÚLTIPLOS ESPAÇOS, que se realizará no período de 19 a 23 de novembro.  O evento contará com palestras, minicursos e oficinas, além de sessões culturais. As inscrições estão ocorrendo na Coordenação de Geografia e na cantina da UNIFAP.

Confira a programação:

PROGRAMAÇÃO
19.11.2012 – (SEGUNDA - FEIRA)
17h a 19h – CREDENCIAMENTO
19h – ABERTURA OFICIAL
COMISSÃO ORGANIZADORA
LOCAL: ANFITEATRO DA UNIFAP
19:10h – PALESTRA DE ABERTURA
“ENSINAR GEOGRAFIA NAS INTERFACES DO SER COM O MUNDO CONTEMPORÂNEO”
PROFª. DRª. VÂNIA RUBIA VLACH/UFU
LOCAL: ANFITEATRO DA UNIFAP

20.11.2012 – (TERÇA – FEIRA)
14h a 18h – MINICURSOS E OFICINAS
18h a 19h – SESSÃO CULTURAL
19h – PALESTRA
“CONFLITOS SOCIAIS DURANTE A CONSTRUÇÃO DA UHE ESTREITO”
PROFª. MSC. PATRICIA ROCHA/UNIFAP
LOCAL: ANFITEATRO DA UNIFAP

21.11.2012 – (QUARTA - FEIRA)
14h a 18h – MINICURSOS E OFICINAS
18h a 19h – SESSÃO CULTURAL
19h – PALESTRA
“LITORAL BRASILEIRO: CARACTERÍSTICAS FÍSICAS, FORMA DE USO E APROPRIAÇÃO”
PROF. MSC. PAULO MELO/UFPA
LOCAL: ANFITEATRO DA UNIFAP

22.11.2012 – (QUINTA - FEIRA)
14h a 18h – MINICURSOS E OFICINAS
18h a 19h – SESSÃO CULTURAL
19h – PALESTRA
“GEOARQUEOLOGIA: CONTRIBUIÇÕES E PERSPECTIVAS PARA A REGIÃO AMAZÔNICA”
PROFª. DRª. JUCILENE AMORIM COSTA/UNIFAP
LOCAL: ANFITEATRO DA UNIFAP

23.11.2012 – (SEXTA - FEIRA)
14h a 18:30h – COMUNICAÇÃO ORAL
COORDENAÇÃO:
PROFª. MSC. ELIANE SILVA/UNIFAP
PROFª. MSC. MARIA ALBUQUERQUE/UNIFAP
LOCAL: AUDITÓRIO DA REITORIA
19h – PALESTRA DE ENCERRAMENTO
“IMAGENS, ESPAÇOS E ENSINO DE GEOGRAFIA: A RELAÇÃO ENTRE IDENTIDADE E ALTERIDADE”
PROF. DR. JONES DARI GÖETTERT/UFGD
LOCAL: ANFITEATRO DA UNIFAP

20:30h – SESSÃO CULTURAL

________________________________________________________________

MINICURSOS E OFICINA
20 a 22.11.2012

MINICURSOS

1 – “METODOLOGIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA FÍSICA”
PROF. MSC. PAULO MELO/UFPA

2 – “FOTOGRAFIA COMO LINGUAGEM DE PESQUISA EM GEOGRAFIA”
PROF. MSC. PABLO MOREIRA/MSC. ELIANE SILVA/ UNIFAP

3 – “ESPAÇO, CULTURA E FRONTEIRAS: IMAGENS E REPRESENTAÇÕES”
PROF. DR. JONES DARI GÖETTERT/UFGD

4 – “GESTÃO DE RISCOS NATURAIS NA AMAZÔNIA”
PROFª. MSC. CELINA MARQUES/UNIFAP

5 – “GEOGRAFIA DA SAÚDE”
PROFª. MSC. MARIA ALBUQUERQUE/UNIFAP

OFICINA
1 – “MODO DE VIDA: UM CONCEITO GEOGRÁFICO”
PROFª. MSC. KÁTIA RANGEL/UNIFAP

APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

Os trabalhos apresentados na IV Semana de Geografia do Amapá deverão ser de resultados de pesquisa com participação de alunos de graduação, Trabalhos de Conclusão de Curso ou resultados de trabalhos de pesquisadores, inéditos ou publicados em outros eventos fora do Estado.

Os resumos deverão ser submetidos através do e-mail do evento, no seguinte endereço eletrônico: semanadegeografiadoamapa@gmail.com, do dia 29 de Outubro ao dia 16 de Novembro de 2012 no formato Word, devendo adotar o seguinte padrão de formatação:

• Título do trabalho, Fonte Arial 14, centralizado, letras maiúsculas e em negrito;
• Nome(s) do(s) autor(es) e do(a) orientador(a) alinhado à margem direita da folha com a primeira letra do nome e sobrenome em maiúscula, fonte Arial 12;
• Resumo, com no máximo de 300 palavras, sem parágrafo e sem citações bibliográficas. Deverá conter uma introdução, objetivos gerais e específicos do projeto trabalhado, a metodologia, os resultados (parciais ou finais) e considerações finais, em fonte Arial 12, justificado;
• Palavras chaves, em Português de até 03 (três) expressões ou palavras que sintetizem o objeto do trabalho e que permitam a posterior localização do resumo em bases de dados, em fonte Arial 12, justificada;
• Nota de rodapé (indicando as informações do(s) autor(es) e do(a) orientador(a) como Instituição e e-mail), em fonte Arial 10, justificada.

Os resumos submetidos serão encaminhados aos avaliadores que selecionarão a quantidade máxima de 20 trabalhos, os quais deverão ser apresentados em forma de comunicação oral, onde serão agendadas as apresentações pela comissão organizadora do evento e organizadas durante as programações da IV Semana de Geografia do Amapá. A ordem das apresentações, o dia e os horários serão informados no blogger do evento no seguinte endereço: http://www.semanadegeografiadoamapa.blogspot.com.br, a partir do dia 17 de Novembro de 2012.

As apresentações deverão se dar conforme os seguintes critérios:

• Os trabalhos serão apresentados entre 10 a 15 minutos, em formato de apresentação no PowerPoint no dia e horários informados.
• Deverão conter na estrutura da apresentação os mesmos elementos do resumo como: introdução, objetivos gerais e específicos do projeto trabalhado, a metodologia, os resultados (parciais ou finais), considerações finais, e acrescentar as bibliografias utilizadas.

Acadêmicos de Geografia apoiaram o Censo da APA do Curiaú

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) iniciou no dia 14 de junho, o censo da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Curiaú, com o apoio de 22 acadêmicos do curso de Geografia da Universidade Federal do Amapá (Unifap). Os graduandos estão em campo aplicando os formulários e georreferenciando locais chaves (casas e propriedades rurais), utilizando equipamentos de Assistente Pessoal Digital (PDA), disponibilizados pelo IBGE.

O censo tem como objetivo cadastrar os moradores da APA do Curiaú, além de realizar um levantamento atualizado dos aspectos socioeconômicos e ambientais, bem como o georreferenciamento dos locais com pressões antrópicas, de conflitos, de uso comum e de potencialidades econômicas.

A preparação para a realização do censo na APA está sendo feita desde abril deste ano, onde primeiramente foi realizado um curso de capacitação, com a parte teórica sobre abordagem e aplicação de formulários à comunidade rural, noções de mapeamento participativo, importância das aplicações de normas para o ordenamento de uma unidade de conservação sustentável (zoneamento), entre outros.

Durante o mês de maio, os acadêmicos participaram da organização dos eventos da Rio+20 e da Semana do Meio Ambiente. “As informações coletadas durante o censo vão contribuir para formulação de políticas públicas para as comunidades desta Unidade de Conservação”, explicou a chefe da Unidade da APA, Sirley Figueiredo.

“Além de colaborar com o projeto da Sema, estamos podendo ter contato com a ferramenta PDA do IBGE. O censo é o momento de nós acadêmicos colocar em prática o que aprendemos durante o curso de capacitação realizado pela Sema”, disse a acadêmica do curso de Geografia da Unifap, Sílvia Almeida dos Santos.

“Que a partir do censo, a Secretaria de Meio Ambiente possa complementar uma base de dados mais consistente para os moradores da APA do Curiaú”, concluiu o secretário de Estado do Meio Ambiente, Grayton Toledo. As entrevistas estão sendo feitas nos turnos da manhã e tarde, na APA do Rio Curiaú.

Mônica Silva/Sema

Fonte: http://www.correaneto.com.br/site/noticias/27406

 

Acadêmicos de Geografia realizam curso de aperfeiçoamento para o Censo da APA do Curiaú

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) prepara uma turma de 22 acadêmicos do curso de Geografia da Universidade Federal do Amapá (Unifap) para fazer o censo da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Curiaú. Os graduandos estarão em campo aplicando os formulários e georreferenciando locais chaves, utilizando equipamentos de Assistente Pessoal Digital (PDA), disponibilizados pelo IBGE.

O curso de formação inclui palestras com técnicos das coordenadorias da Sema: Geoprocessamento e Tecnologia da Informação (CGTIA); Gestão de Unidades de Conservação (CGUC); Educação e Informação Ambiental (Ceia); Políticas e Normas Ambientais (CPNA); assim como da Assessoria de Desenvolvimento Institucional (Adin) da Sema e do Conselho de Recursos Hídricos do Estado do Amapá (CERH).

Durante a formação, os temas abordados são: organograma da Sema, manuseio de GPS, abordagem e aplicação de formulários à comunidade rural, noções de mapeamento participativos, importância da aplicações de normas para o ordenamento de uma unidade de conservação sustentável (zoneamento), Política de Gestão de Recursos Hídricos do Estado do Amapá com ênfase na Bacia do Rio Curiaú, entre outros.

“Esperamos que a Secretaria de Meio Ambiente possa, por meio desse apoio da Unifap, complementar uma base de dados mais consistente para os moradores da APA do Curiaú”, concluiu o secretário de Estado do Meio Ambiente, Grayton Toledo.

O censo tem como objetivo cadastrar os moradores da APA do Curiaú, além de realizar um levantamento atualizado dos aspectos socioeconômicos e ambientais, bem como o georreferenciamento dos locais com pressões antrópicas, de conflitos, de uso comum e de potencialidades econômicas.

“Essas informações subsidiarão as tomadas de decisões para uma gestão adequada na APA, como também vai contribuir para formulação de políticas públicas para as comunidades desta Unidade de Conservação”, explicou a chefe da Unidade da APA, Sirley Figueiredo.

“Além de colaborar com o projeto da Sema, vamos poder ter contato com as ferramentas PDA do IBGE, GPS, entre outros. Esse curso vai dar a oportunidade aos acadêmicos de colocarem em prática o que aprendemos na teoria”, disse a acadêmica do curso de Geografia da Unifap, Silvia Almeida dos Santos.

Na primeira fase do curso, está sendo ministrada a parte teórica. Na próxima etapa será realizada a parte prática (de campo), no período de 17 de abril a 28 de junho.

Tamara Tavora/Sema

Fonte: http://www.agenciaamapa.com.br/noticia/28980/