NDE

Núcleo Docente Estruturante

Apresentação

Resolução Nº 01/CONAES/2010.

Portaria Nº 502/2014.

Objetivos

O Núcleo Docente Estruturante (NDE) se constitui no conjunto de professores de elevada formação e titulação contratado em tempo integral ou parcial que responde mais diretamente pela formulação, implementação, consolidação e avaliação do Projeto Pedagógico do Curso.

Atribuições

  • Formular, implementar e desenvolver o Projeto Pedagógico do Curso (PPC), definindo sua concepção, fundamentos e estratégias de execução;
  • Participar na atualização periódica do PPC;
  • Participar nos trabalhos de reestruturação curricular para aprovação nos órgãos competentes;
  • Auxiliar na supervisão dos processos de avaliação do curso e na análise dos seus resultados;
  • Auxiliar na análise e avaliação dos planos de ensino;
  • Contribuir com a promoção da integração horizontal e vertical do curso, respeitando os eixos/núcleos estabelecidos pelo PPC;
  • Participar na organização de estratégias de interação com estudantes egressos e entidades de classe, na busca de subsídios à avaliação permanente do curso;
  • Contribuir com a articulação das atividades de ensino, pesquisa e extensão do Curso;
  • Desenvolver atividades de pesquisa e/ou extensão, através de projetos de âmbito interno e externo;
  • Buscar continuamente suporte financeiro para o desenvolvimento desses projetos;
  • Contribuir com a produção científica do Curso.

Encontros

Os encontros são realizados periodicamente através de reuniões ordinárias e extraordinárias com o objetivo de alinhar as atribuições e ações do grupo no curso.

Membros do NDE
Profº Simone de Almeida Delphim, DSc. – Coordenador do Curso e Presidente do NDE
Profª Marcel Lucas Picanço Nascimento, MSc. – Coordenador do Curso de Especialização em Matemática – EaD
Profº Marcio Aldo Lobato Bahia, MSc. – Coordenador da Licenciatura em Matemática
Profª Steve Wanderson Calheiros de Araújo, Esp. – Docente do Curso
Profº Edivaldo Pinto dos Santos, MSc. – Docente do Curso

Ações do NDE

  • Revisão e atualização das ementas;
  • Alteração de matriz curricular;
  • Definição, acompanhamento e discussão dos projetos interdisciplinares;
  • Alinhamento dos critérios de avaliação de aprendizagem;
  • Aproximação das disciplinas com o campo de atuação profissional;
  • Definição de necessidades para implantação de laboratórios;
  • Discussão dos resultados da avaliação institucional.

Os comentários estão encerrados.