Metodologias e estratégias utilizadas pelos docentes no processo de ensino e aprendizagem de alunos com Síndrome de Down.

GUIMARÃES, Arianne Beatriz Cavalcante

BRASILIENSE, Gisele Monique Silva

GEMAQUE, Kellyanne Mareco

SANTOS, Neangela Karla Nascimento

PEREIRA, Walquíria de Araújo

RESUMO: Considera-se que as crianças com síndrome de Down necessitam de adequações metodológicas que sejam capazes de lhes oportunizar o acesso ao conhecimento no processo de ensino, pois estas crianças em virtude das limitações biológicas ocasionadas pela síndrome apresentam características próprias no processo de ensino e aprendizado, as quais devem ser consideradas pelo professor na sala de aula. Neste sentido, o objetivo desta pesquisa visa compreender como está ocorrendo o acesso ao conhecimento das crianças com síndrome de Down na sala de aula regular e descrever e analisar as metodologias e estratégias utilizadas pelos docentes no processo de ensino e aprendizagem de alunos com síndrome de Down. Participaram desta pesquisa cinco professoras atuantes na 1ª série do ensino fundamental e cinco alunos com síndrome de Down inseridos nas respectivas turmas de escolas públicas regulares. A abordagem teórico-metodológica do estudo foi sob a perspectiva da teoria histórico-cultural e sua análise foi realizada em consonância com o método microgenético. O trabalho está dividido em dois capítulos, sendo que o primeiro trata do Paradigma da Inclusão Escolar, e o segundo é referente às metodologias e estratégias como forma de acessibilidade das crianças com síndrome de Down no processo de ensino e aprendizagem. Dentro deste capítulo aborda-se a concepção da teoria sócio-histórica de Vygotski, a caracterização dos fatores genéticos e sociais que influenciam no aprendizado dessas crianças e também a importância da adaptação curricular para se proporcionar um aprendizado satisfatório para as mesmas. A pesquisa foi dividida em duas etapas, na primeira etapa foram realizadas as observações do tipo participante na sala de aula com as professoras e alunos com síndrome de Down e na segunda etapa foram realizadas as entrevistas com as professoras, com o auxílio de gravador, que posteriormente foram transcritas e analisadas de acordo com o referencial teórico. Os resultados das entrevistas e observações indicaram que algumas escolas públicas regulares não estão oportunizando de maneira significativa o acesso ao conhecimento de crianças com síndrome de Down, ao mesmo tempo que utilizam metodologias e estratégias diferentes do restante da turma, sem as adequações necessárias que auxiliariam consideravelmente no processo de aprendizado dessas crianças. Dessa maneira, entende-se que a inclusão escolar não está ocorrendo nas salas de aulas regulares, pois as especificidades dos alunos com necessidades educacionais especiais não estão sendo consideradas, o que leva à uma mera integração e até mesmo exclusão desses alunos.

Clique AQUI para visualizar  o arquivo na íntegra em PDF

Tagged , , , . Bookmark the permalink.

Comments are closed.