Escola_Consultoria

 

Tem como finalidade capacitar o desenvolvimento de ações para consultoria com as bases de um processo gerencial, aprimorando o desenvolvimento de competências gerenciais e tomada de decisão.

 http://www.educacaoempreendedora.org/

 

DADOS DA AÇÃO DE EXTENSÃO

Código:  PJ026-2018
Título:  Escola de Consultoria
Ano:  2018
Período:  01/02/2018 a 31/01/2019
Tipo:  PROJETO
Situação:  APROVADO COM RECURSOS
Município de Realização: 
Espaço de Realização: 
Abrangência:  Local
Público Alvo:  Alunos dos Cursos de Administração/Secretariado Executivo/Relações Internacionais
Unidade Proponente: COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO – CCADM / UNIFAP
Unidade Orçamentária:
Outras Unidades Envolvidas:
Área Principal:  TRABALHO
Área do CNPq: Ciências Sociais Aplicadas
Fonte de Financiamento: FINANCIAMENTO INTERNO (PIBEX 2018)
Renovação: NÃO
Nº Bolsas Solicitadas: 2
Nº Bolsas Concedidas: 2
Nº Discentes Envolvidos: 5
Faz parte de Programa de Extensão: NÃO
Grupo Permanente de Arte e Cultura:  NÃO
Público Estimado: 100 pessoas
Público Real Atendido: Não informado
Tipo de Cadastro:  SUBMISSÃO DE NOVA PROPOSTA

Contato

Coordenação: ROBSON ANTONIO TAVARES COSTA
E-mail: RATCOSTA@GMAIL.COM
Telefone:

Detalhes da Ação

Justificativa: 
O Projeto consiste na realização de curso de capacitação de formação de consultores nas áreas de gestão de pessoas, gestão financeira, gestão de processos organizacionais, gestão logística e gestão de Marketing, estes cursos serão desenvolvidos para alunos da UNIFAP e também para alunos externos, o processo seletivo será mediante edital de seleção, ainda constará do projeto a visitas dos alunos aprovados e capacitados às MPEs, previamente selecionadas, com o objetivo de conhecer os diversos setores, o funcionamento e a cultura organizacional das mesmas. No segundo momento do projeto, empresários e representantes das empresas visitadas pelos alunos e empresas parceiras são convidados a virem a UNIFAP – Campus Marco Zero para debaterem temas relativos ao mundo empresarial. A Escola de Consultoria da UNIFAP será uma escola que tem no intercâmbio com o meio empresarial um dos eixos para a formação dos seus alunos. Dessa forma, esse projeto permite o acesso do aluno à empresa e do empresário à Escola, promovendo uma interação ativa, uma vez que serão relatadas as experiências vivenciadas na Empresa. Nesse encontro, proporcionado pela Escola, haverá oportunidade de os alunos conhecerem os representantes da Empresa e serem conhecidos pelos empresários da nossa região. Dessa forma, esse projeto permite o acesso do aluno à empresa e do empresário à escola de consultoria da UNIFAP, promovendo uma interação ativa, uma vez que serão relatadas as experiências vivenciadas na empresa. Nesse encontro proporcionado pela escola, haverá oportunidade dos alunos conhecerem os representantes da empresa e de serem conhecidos pelos empresários da nossa região. É uma oportunidade para realizarmos uma divulgação ativa de nossa Escola de Consultorias Empresarial, na qual o empresariado terá acesso direto aos nossos alunos, conhecendo-lhes a produção intelectual e capacidade empreendedora, aspectos fundamentais para quem, no futuro, estará buscando oportunidade de trabalho ou empreendimento de negócio próprio. O objetivo da Escola de Consultoria da UNIFAP não é gerar lucros e sim garantir a qualidade na formação de novos profissionais para o mercado de trabalho. Assim, este projeto visa ainda mudar, inovar e preparar os acadêmicos para vencer num mundo cada vez mais competitivo, porque mundialmente vem ocorrendo nos últimos anos extraordinárias modificações na sociedade com reflexos no exercício profissional. Portanto, Com este projeto pretendemos disponibilizar aos alunos do curso de Administração Pública EAD da Universidade Federal do Amapá um espaço empresarial pragmático onde estes possam exercer na prática toda a teoria disponibilizada por seus professores em sala de aula.
Resumo: 
A consultoria moderna, como hoje é conhecida, tem suas raízes entre a metade do século XIX e o início do XX, quando a Revolução Industrial criou uma necessidade de especialistas para assessorar as empresas em questões de suas principais áreas, como de produção, recursos humanos, gestão financeira, processos organizacionais, marketing e etc. Desde então, muitos eventos importantes, como os avanços na tecnologia e a criação de leis regulamentando as indústrias, acabaram moldando a evolução do mercado de consultorias até que ele se tornasse o campo high tech e multifacetado que é hoje. Muitos profissionais da área costumam considerar a Arthur D. Little como a primeira empresa de consultoria propriamente dita – no caso, tratava-se de uma consultoria de gestão. Criada em 1886, em Boston (EUA), leva o nome de seu fundador, um professor do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). Nessa época, o crescimento da complexidade das indústrias nos Estados Unidos criou um mercado propício para que engenheiros, contadores e advogados também oferecessem conselhos corporativos de forma independente, atuando na área de consultoria empresarial com seus conhecimentos específicos nas suas áreas de formação acadêmica. Em 1926, James O. McKinsey, um ex-professor de contabilidade da Universidade de Chicago, funda a McKinsey & Company em Chicago (EUA) – hoje uma das três maiores consultorias estratégicas do mundo, ao lado do Boston Consulting Group (BCG) e da Bayn Company. Ele acreditava que as empresas de consultoria para negócios deveriam dar um salto, aumentando a produtividade organizacional e, consequentemente levando as empresas participantes de uma consultoria a obterem lucros mais altos e satisfatórios. O objetivo da consultoria empresarial é estabelecer uma administração mais ágil e competitiva, em sintonia com a realidade atual, sem interferir diretamente na cultura da organização, para que possamos melhorar a qualidade, a produtividade e principalmente o aumento real da lucratividade. Se preocupar em auxiliar os dirigentes e gestores de empresas a melhorarem sua administração, utilizando seus próprios recursos humanos, materiais e financeiros, sem a necessidade de grandes investimentos, pois partem do princípio de que toda empresa tem inserido em sua própria estrutura, todos os elementos necessários para uma administração mais profissional e lucrativa. Constituir uma Escola de Consultoria e administrá-la é um grande aprendizado e estes alunos terão onde praticar os conhecimentos adquiridos na sala de aula. Parece complicada uma consultoria empresarial, exige um imenso comprometimento dos alunos para que seja possível desenvolver um trabalho de qualidade e de tal forma passar confiança aos gestores das empresas participantes do projeto de consultoria. O objetivo da Escola de Consultoria não é gerar lucros e sim garantir a qualidade na formação de novos profissionais para o mercado de trabalho. Assim, este projeto visa ainda mudar, inovar e preparar os acadêmicos para vencer num mundo cada vez mais competitivo, porque mundialmente vem ocorrendo nos últimos anos extraordinárias modificações na sociedade com reflexos no exercício profissional. Portanto, com este projeto pretendemos disponibilizar aos alunos do curso de Administração da Universidade Federal do Amapá um espaço empresarial pragmático onde estes possam exercer na prática toda a teoria disponibilizada por seus professores em sala de aula.
Metodologia: 
METODOLOGIA A metodologia do projeto constará de dez fases: 1º FASE ABERTURA DE INSCRIÇÃO DO PROCESSO SELETIVO PARA RECRUTAMENTO DE INTERESSADOS Recrutamento dos discentes a partir do 5º semestre letivo ou egressos com até 2 anos de formados em Administração e áreas afins. Documentos Necessários:  Declaração informando que o aluno está cursando Administração ou áreas afins a partir do 5º semestre;  Diploma de conclusão do curso em Administração ou áreas afins para egressos;  Cópia de RG e CPF;  Comprovante de residência atualizado; 2º FASE PROCESSO SELETIVO 1. PRIMEIRA ETAPA: Prova objetiva Aplicação de prova objetiva com assuntos relacionados a Administração Geral. Documentos Necessários:  Apresentação de documento original com foto. 2. SEGUNDA ETAPA: Entrevista individual. A entrevista será realizada com os candidatos pré-selecionados para investigar a disponibilidade de participação e o real interesse de cada um com o projeto da Escola de Consultoria. 3ºFASE APRESENTAÇÃO DO PROJETO PARA OS ALUNOS SELECIONADOS Será realizada a apresentação do projeto para os alunos aprovados e selecionados na fase de entrevista, apontando o cronograma de aulas e disciplinas. Consta também nesta fase a assinatura do termo de compromisso do aluno com o projeto da Escola de Consultoria no primeiro dia de aula. 4º FASE INÍCIO DO CURSO DE CONSULTORIA EMPRESARIAL O curso completo de consultoria é dividido em seis módulos 1. PRIMEIRO MÓDULO: Educação empreendedora; 2. SEGUNDO MÓDULO: Gestão de Pessoas; 3. TERCEIRO MÓDULO: Marketing; 4. QUARTO MÓDULO: Processos organizacionais; 5. QUINTO MÓDULO: Logística empresarial; 6. SEXTO MÓDULO: Finanças empresariais. 5º FASE CAPACITAÇÃO PARA A UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA DE DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL Nesta fase os alunos serão capacitados intensivamente para a utilização da ferramenta de diagnóstico que terão que aplicar nas empresas durante a parte prática do curso. 6º FASE CONTACTAR EMPRESAS PRIVADAS INTERESSADAS Após os alunos terem adquirido conhecimento suficiente para a realização da consultoria empresarial, algumas empresas serão contatadas no intuito de firmação de parceria com o projeto para que os alunos possam fixar o conhecimento adquirido vivenciando a realidade e o dia a dia de uma empresa. 7º FASE ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE DIAGNÓSTICO EMPRESARIAL Após a aplicação da ferramenta de diagnóstico, o discente do projeto deverá apresentar um relatório de atividades desenvolvidas nas respectivas empresas. O relatório deverá conter o questionário, o resultado e o plano de ação proposto. 8º FASE APRESENTAÇÃO DO RELATÓRIO DE CONSULTORIA Consiste na apresentação do relatório de consultoria para a banca avaliadora de professores do projeto, como forma de obtenção de nota para a conclusão do curso. 9º FASE ENTREGA DE CERTIFICADOS AOS CONCLUINTES Será marcada uma data para os alunos obterem seus certificados de conclusão do curso. 10º FASE AVALIAÇÃO DO PROJETO Serão revistas as etapas do projeto pelo coordenador, professores, bolsistas e alunos participantes, buscando a melhoria e o aperfeiçoamento da metodologia aplicada.
Referências: 
AHMAD, N.; HOFFMAN, A. A framework for addressing and measuring entrepreneurship. Paris: OECD, 2007. BARON, R. A.; SHANE, S. A. Empreendedorismo: uma visão do processo. São Paulo: Thomson Learning, 2007. BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Relação Anual de Informações Sociais – RAIS 2006-2009. Brasília, DF, 2011. BOSMA, N.; LEVIE, J. GEM – Global Entrepreneurship Monitor: 2009 Executive Report. Babson Park, MA: Babson College, 2009. CARVALHO, K. C. M. de; FONSECA, L. F. C. Análise dos determinantes da entrada e sobrevivência das empresas no Brasil. XXVII Encontro Nacional de Economia – ANPEC, Salvador-Bahia, dez. 2010. HOLCOMBE, R. G. Entrepreneurship and economic progress. New York, NY: Routledge, 2007. MACHADO, J. P. et al. Empreendedorismo no Brasil 2009. Curitiba: IBQP, 2010. MATA, J.; PORTUGAL, P. Life duration of new firms. The Journal of Industrial Economics, v. 42, n. 3, p. 227-245, Sept. 1994. NERI, M.; BUCHMANN, G. CrediAmigo: o Grameen tupiniquim. In: NERI, M. (org.). Microcrédito: o mistério nordestino e o Grameen brasileiro. Rio de Janeiro: FGV, 2008. cap. 7, p. 191-229. ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT – OECD. Measuring entrepreneurship: a collection of indicators – 2009 edition. Disponível em: www.oecd.org. Acesso em: 21 fev. 2011. ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT – OECD. Measuring entrepreneurship: a collection of indicators. November 2010, n. 15. PARKER, S. C. The economics of entrepreneurship. New York, NY: Cambridge University Press, 2009. PORTER, M. E. Estratégia competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro: Campus, 1991. SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS –SEBRAE. Fatores condicionantes e taxas de sobrevivência e mortalidade das micro e pequenas empresas no Brasil – 2003-2005. Brasília: SEBRAE, 2007. SHANE, S. A. Sobre solo fértil: como identificar grandes oportunidades para empreendimentos em alta tecnologia. Porto Alegre: Bookman, 2005. SHANE, S. A. The illusions of entrepreneurship: the costly myths that entrepreneurs, investors, and policy makers live by. New Haeven, Connecticut: Yale University, 2008. SHANE, S.; VENKATARAMAN, S. The promise of entrepreneurship as a field of research. Academy of Management Review, v. 25, n. 1, p. 217-226, Jan. 2000. TIMMONS, J. A.; SPINELLI Jr., S. New venture creation: entrepreneurship for the 21st century. 6th ed. New York, NY: McGraw-Hill, 2009.

Membros da Equipe

Nome Categoria Função Departamento Início Fim
ROBSON ANTONIO TAVARES COSTA DOCENTE COORDENADOR(A) CCADM 01/02/2018 31/01/2019
ELIARLLEN PATRICK ALVES CRUZ DOCENTE COLABORADOR(A) CCADM 01/02/2018 31/01/2019
DARCILENE DA SILVA PEREIRA ROCHA DOCENTE COLABORADOR(A) CCADM 01/02/2018 31/01/2019
KAMILA PEREIRA TAVARES DOCENTE COLABORADOR(A) CCADM 01/02/2018 31/01/2019
ANDRE DA COSTA LEITE SERVIDOR COLABORADOR(A) DEAD 01/02/2018 31/01/2019
EDMAR DOS REIS SARAIVA SERVIDOR COLABORADOR(A) DEAD 01/02/2018 31/01/2019
ALEXIA GALVAO ASSUNCAO DISCENTE ALUNO(A) BOLSISTA 01/02/2018 31/01/2019
NILTON VIDAL FIGUEIREDO DISCENTE ALUNO(A) BOLSISTA 01/02/2018 31/01/2019
ELINE OLIMPIA DE SOUZA QUEIROZ DISCENTE ALUNO(A) VOLUNTARIO(A) 01/02/2018 31/01/2019
LEONARDO OLIVEIRA DOS SANTOS DISCENTE ALUNO(A) VOLUNTARIO(A) 01/02/2018 31/01/2019
FRANCISCA FLAVIA UCHOA CARDOSO DISCENTE ALUNO(A) VOLUNTARIO(A) 01/02/2018 31/01/2019

Discentes com Planos de Trabalho

Nome Vínculo Situação Início Fim

Discentes não informados

Ações Vinculadas ao PROJETO

Código – Título Tipo

Não há ações vinculadas

Ações das quais o PROJETO faz parte

Código – Título Tipo

Esta ação não faz parte de outros projetos ou programas de extensão

Objetivos / Resultados Esperados

Objetivos Gerais Quantitativos Qualitativos
Objetivos específicos: *Estimular a preparação e valorização profissional dos estudantes e profissionais, prestando-lhes adequada assistência; * Proporcionar aos discentes, condições necessárias à aplicação prática de conhecimentos teóricos relativos à sua área de formação profissional, facilitando o ingresso dos mesmos no mercado de trabalho;  Ensinar a utilização de ferramentas de diagnósticos empresariais;  Proporcionar aos discentes conhecimentos nas áreas de Empreendedorismo, Marketing, Recursos Humano, Gestão de Processos, Gestão de Recursos Materiais e Administração Financeira.  Prestar serviços nos diversos campos profissionais mediante supervisão de profissional competente;  Valorizar alunos e professores no âmbito da própria instituição educacional, bem como no mercado de trabalho;  Incentivar o espírito empreendedor;  Desenvolver o espírito profissional, buscando assim o aperfeiçoamento contínuo e o contexto com profissionais atuantes;  Valorizar a instituição de ensino como um todo em seu quadro social;  Buscar capacitação do universitário, a fim de torná-lo um profissional competitivo;  Colaborar no desenvolvimento da região assessorando empresários na busca de resolução de problemas;  Complementar a formação teórica do aluno, fornecida pela instituição de ensino superior, com uma aplicação prática, além de proporcionar um contato direto com a gestão de uma empresa;  Intensificar o relacionamento Empresa/ Instituições de Ensino Superior;  Facilitar o ingresso de futuros profissionais no mercado;  Contribuir para com a sociedade, através do desenvolvimento de estudos;  Proporcionar aos seus clientes um trabalho de qualidade;

Cronograma

Descrição das ativadades desenvolvidas Período
 Estimular a preparação e valorização profissional dos estudantes e profissionais, prestando-lhes adequada assistência; 01/02/2018   a   28/02/2018
 Proporcionar aos discentes, condições necessárias à aplicação prática de conhecimentos teóricos relativos à sua área de formação profissional, facilitando o ingresso dos mesmos no mercado de trabalho; 01/03/2018   a   30/04/2018
 Proporcionar aos discentes conhecimentos nas áreas de Empreendedorismo, Marketing, Recursos Humano, Gestão de Processos, Gestão de Recursos Materiais e Administração Financeira. 01/05/2018   a   31/07/2018
 Prestar serviços nos diversos campos profissionais mediante supervisão de profissional competente; 01/08/2018   a   31/12/2018

Deixe um comentário

ERRO: o plugin si-captcha.php informa que não foi detectado suporte no PHP para imagem GD!

Contacte o hospedeiro do seu web site e solicite que o suporte a imagem GD seja habilitado no PHP.

ERRO: o plugin si-captcha.php informa que não foi detectado suporte no PHP para imagepng!

Contacte o hospedeiro do seu web site e solicite que o suporte a imagepng seja habilitado no PHP.