De acordo com  RESOLUÇÃO Nº 009/2006/CONSU-UNIFAP (Art. 1º.), de 30 de março de 2006, nos traz a seguinte definição da EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA :

“A extensão universitária é entendida nos termos do Plano Nacional de Extensão
Universitária como o processo educativo e cientifico que busca articular o ensino e a pesquisa,de forma indissociável, viabilizando a relação integradora e transformadora entre a Universidade e a Sociedade”.

Intervalo de Sala de Aula

Intervalo de sala de aula é um projeto que tem como proposito ampliar e diversificar as discussões acerca do ensino de artes na cidade de Macapá bem como no estado do Amapá. Este evento ocorrera em três dias no primeiro semestre de 2017 e terá como debatedores os professores da área de arte/educação do Curso de Licenciatura em Artes Visuais da Universidade Federal do Amapá. CLAV/UNIFAP. Este projeto pretende viabilizar as discussões junto com o grupo de professores e acadêmicos do CLAV/UNIFAP e professores da disciplina de artes visuais das escolas privadas e particulares de Macapá bem como interessados no tema da educação da cultura visual. Assim o projeto propõe diversos quadros de apresentação e reflexão sobre o assunto da educação da cultura visual, disponibilizados em encontros mensais com a realização de palestras, experiências visuais e vivenciais poéticas artísticas.

Coordenador: Silvia Marques

Terças com Clarice

O projeto Terças com Clarice é pensado como uma ação educativa aberta com a participação de alunos, professores, técnicos da UNIFAP e com a comunidade em geral que tenha interesse na obra literária de Clarice Lispector. Com reuniões quinzenais, a ocorrer nos dias de terça-feira, o projeto tem como objetivo principal promover o conhecimento sobre a biografia e a bibliografia da escritora em questão. O projeto visa também difundir e divulgar a produção desta autora, além de sensibilizar os participantes dos encontros sobre a escrita sonâmbula de Clarice. Após leituras de algumas das obras, pretende se como uma ampliação da percepção de seus conceitos abstratos, estendê-los para uma apreensão visual das motivações de Lispector, estabelecendo um diálogo pictural com as obras de René Magritte e Edward Hoppe, que assim como a escritora também trabalham numa estética da existência. Questões como solidão, abandono, consciência de si e do outro, vazio, angústia são algumas das temáticas a serem contempladas nas abordagens destes teóricos. A fundamentação teórica deste projeto será feita a partir de dez obras literárias da própria Clarice Lispector, assim como também das observações de Benedito Nunes e Yudith Rosenbau, seus comentadores. Pretende se deste modo contribuir com a academia e com a sociedade em geral, no sentido de em tempos de pós-verdade e de banalização do conhecimento sobre si, trazer uma possibilidade de reflexão, articulando literatura e arte numa forma espontânea de contato com leituras e diálogos entre áreas afins.

Coordenador: Maria de Fátima Garcia dos Santos

Síntese do Projeto


Performance no Pátio/Escola ampliada

O Projeto P erformance no Pátio – Escola Ampliada consiste na realização de performance como objeto principal, mas levando em consideração outras formas de linguagens artísticas para pátios de escolas públicas da rede
municipal e estadual de ensino com participação de artistas locais. Após a realização da ação, abrimos o debate com o público com uma roda de bate-papo entre artistas e a comunidade escolar. Este projeto já teve três
edições em escolas no município de Santana, nos anos de 2016 e 2017. Dessa forma, através da parceria entre o grupo de pesquisa Coletivo Tensoativo (realizador do projeto), o Ponto de Cultura Encanto dos Alagados e artistas convidados, se planeja realizar a 4º edição que tem como objetivo criar um espaço de trocas entre as crianças, jovens e adultos que habitam nas cercanias do Ponto de Cultura e acadêmicos do Curso de Artes
Visuais da Universidade Federal do Amapá – UNIFAP, docentes do Curso de Artes Visuais e de Teatro da Universidade Federal do Amapá – UNIFAP e artistas. Neste projeto, a intenção é ampliar a ação não só saindo do ambiente escolar, como também inserindo outras linguagens artísticas para dialogar com a performance.

Coordenador: Cristiana Nogueira

Síntese do Projeto

Festival Corpus Urbis

Corpus Urbis é um festival de performance/intervenção urbana que busca promover o intercâmbio entre artistas de todo o Brasil e do exterior, realizando ações pelas ruas da cidade de Macapá, em seus pontos mais significativos, como a Fortaleza de São José, o Monumento Marco Zero do Equador e Praça da Bandeira. A concepção e realização do festival é de responsabilidade do grupo de pesquisa Coletivo Tensoativo. O festival é pensado para ser um evento que agrega a performance e a intervenção urbana em lugares específicos (site specific) e busca dinamizar as relações do público, artistas, quem tiver interesse de modo geral, com estes espaços e com as problemáticas que os permeiam. Temos como objetivo criar formas de diálogos entre artistas oriundos de diferentes contextos, friccionando e esgarçando os pontos de contato e distanciamento que surgirão no decorrer do processo. Nas últimas 3 edições do festival tiveram como mote as temáticas corpo/cidade. Em agosto de 2015 foi realizada a primeira edição do evento que contou com a presença de 27 artistas: sendo 12 de outras localidades do Brasil; 3 internacionais e 12 locais. A segunda edição que foi realizada em 2016, no qual foi aberta convocatória nacional para que fosse ampliada participação de artistas no evento e trouxesse maior visibilidade para a produção de performance no Amapá. Com isso, foram convidados 4 artistas de outras regiões e ao todo foram selecionados 23, sendo 15 locais, 8 do restante do país. A edição de 2017 que aconteceu em agosto, contou com a participação de 47 artistas locais e de outras regiões, divididos em 4 modalidades de participação: presencial, vídeo, lambe-lambe e à distância. Para a edição de 2018, prevemos a realização do festival nos dias 16, 17 e 18 de agosto, nas mesmas modalidades de participação da última edição, além da execução dos projetos Performance no Pátio e Performance na Praça que ocorrem durante a pré-produção do festival como maneira de formar público e divulgação do mesmo em diferentes locais.

Coordenador: Cristiana Nogueira

Expedição Imagem: convers/ação

Expedição/imagens/conversações é um projeto que intenta intensificar o debate sobre cidade, arte e imagens com pesquisadores de diversos cursos das Instituições de Ensino Superior (IES), especialmente os cursos da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Essa condição vem contemplar o momento em que a cidade de Macapá esta discutindo as formas de urbanização e urbanidade social. De igual modo tem o propósito de ampliar e diversificar as discussões acerca do ensino vinculado a estes temas e em especifico a ação artística e estética da produção das artes visuais na cidade de Macapá bem como no estado do Amapá.

Coordenador: Silvia Marques

Síntese do Projeto

Xilogravura e suas interfaces 

Este trabalho se propõe à realização de prática em xilogravura, por meio de  oficina com os alunos para promover o resgate desse gênero artístico com os jovens, dentro do currículo da graduação em artes visuais. A xilogravura por meio do gênero cordel é uma expressão da cultura popular há muitos anos no Brasil, e como manifestação da arte, particularmente nordestina do Brasil oferece ao aluno a oportunidade entrar em contato com esta arte. A xilogravura traz em si em toda sua grandeza, exuberância expressiva, quanto ao diálogo das linguagens verbal e visual às várias abordagens temáticas presentes e possíveis nos componentes curriculares dos ensinos fundamental, médio e superior. Deste modo, respeitar e valorizar as várias culturas sem preconceitos ou discriminação, a partir da valorização dos significados das experiências da comunidade, o imaginário popular tão presente na cultura brasileira. 

Coordenador: Humberto Mauro Andrade Cruz

Sintese do Projeto

Arte das artes – rádio arte – mastro e bandeira das artes

“Arte das artes – Rádio Arte – Mastro e bandeira das artes” é um projeto que congrega vários outros subprojetos Específicos das linguagens artísticas e das culturas tradicionais da Amazônia. Com uma agenda previamente definida para as linguagens artísticas e culturas tradicionais da Amazônia. Cada linguagem artística com um período de ensino teórico, um período de desenvolvimento prático e culminado com apresentações e/ou exposições dos trabalhos finais. O Projeto Arte das artes tem como Objetivo Geral o de expor e apresentar os trabalhos resultantes do desenvolvimento das linguagens artísticas e das culturas tracionais da Amazônia, Além de fazer realizar um programa Radiofônico na Rádio Universitária, bem como movimentar artisticamente e culturalmente o Campus Marco Zero da Unifap, através de eventos lírico-músico-artístico-cultural. E com alguns objetivos específicos, como: Produzir e apresenta programa radiofônico na Rádio Universitária, denominado “Programa Arte das arte”; Disponibilizar, por meio do desenvolvimento das linguagens artísticas e culturas tradicionais da Amazônia, a teoria do ensino, realização e a exposição e apresentação dos trabalhos resultantes; Promover o encontro com os Poetas, Escritores, Artesãos, Professores renomados, Artistas plásticos, Cantores, Músicos, Atores, Atrizes, Autores, Jornalistas e radialistas, como o público alvo; Promover eventos das diversas linguagens evento lírico-músico-artístico-culturais; Disponibilizar o ensino e a aprendizagem da teoria especifica das diversas linguagens artísticas e das cultura tradicionais Amazônicas; Promover o “Ciclo do Marabaixo da Unifap”; Criar o “Grupo de Teatro Universitário” Criar o “Grupo de poesia da Unifap”; Envolver a comunidade unifapeana com as artes e culturas tradicionais da Amazônia; Envolver a comunidade externa com as artes e culturas tradicionais da Amazônia no Campus Marco Zero da Unifap; Divulgar e debater as artes na Amazônia através do meio radiofônico. Almejamos, em nossos resultados finais, que o público alvo tenha contato com as diversas linguagens artísticas e seu fazer; Que o Campus Marco Zero da Unifap seja movimento artisticamente através dos eventos promovidos pelo programa e que sejam criados os Grupo: de Poesia da Unifap e o Grupos de Teatro Universitário e que a comunidade externa da Universidade tenha conhecimentos das diversas linguagens artísticas e passa a conhecer os curso envolvidos e dos seus discentes.

Coordenador: Benedito Rostan Costa Martins

Caminhos visuais: pesquisas, experimentos e vivências

Este projeto de extensão é repercussão do projeto de pesquisa “Visualidade e Cultura: estudos sobre arte moderna e contemporânea na cidade de Macapá/AP”. Tem como objeto práticas artístico-pedagógicas no campo das “Expressões em Linguagens Artísticas Bidimensionais”, que culminará com uma publicação em meio digital para uso de profissionais e interessados na área das artes visuais: pesquisadores, alunos de iniciação científica e artistas. Tem como meta a organização e análise das feituras por dois bolsistas, coordenados pelo proponente. Além da organização dos materiais para a publicação (e-book), o projeto visa realizar 02 Debates Visuais (Julho/2019; Dezembro/2019) e uma Exposição “Acho…Talvez…”, na Galeria de Artes do DEPLA/UNIFAP. Desta forma, o projeto “Caminhos visuais: pesquisa, experimentos e vivências” apresentará três momentos: a organização da publicação digital; os debates visuais e amostra dos trabalho. O Projeto de Extensão está vinculado as ações do Grupo de Pesquisa Estudos sobre Arte Moderna e Contemporânea (UNIFAP/CNPq) e ao Projeto de Pesquisa “Visualidade e cultura: estudos sobre arte moderna e contemporânea na cidade de Macapá/AP” (CNPq/UNIVERSAL) A relevância deste Projeto de Extensão consiste em refletir e compartilhar os resultados de pesquisas visuais, experimentos e vivências no campo das artes visuais – enquanto objeto de estudo.

Coordenador: Joaquim Cesar da Veiga Netto