LABZOO

zooNo Brasil, a perda e a fragmentação de ecossistemas com vastas áreas florestais, são consideradas uma das mais sérias ameaças a biodiversidade e causa principal da extinção de espécies, pois gera efeitos biológicos variados, provocando redução de populações. Para que se possa implementar a conservação e manejo destas áreas é preciso a obtenção de informações básicas sobre os padrões de distribuição das espécies realizados através de levantamentos dos componentes que constroem estes ecossistemas. Disto resulta a utilidade potencial de grupos-chave da fauna neotropical como bioindicadores de alteração ambiental ou no planejamento de medidas conservacionistas. O laboratório de Zoologia do Curso de Ciências Biológicas tem como objetivo definir espécies da fauna da Amazônia Oriental que desempenham papéis-chaves e que possam ser utilizadas como espécies-indicadoras em estudos de biodiversidade e conservação e no campo de ensino e extensão universitária, subsidiar a através do grupo de pesquisa “Biologia e Conservação da Fauna da Amazônia Oriental” uma prática transformadora que se compromete com a produção do conhecimento através da prática da pesquisa.

O LABZOO tem parceria com os grupos de pesquisa do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) – Biologia de Anfíbios e Répteis da Amazônia Oriental e com o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) – Conservação e Manejo da Biota Amazônica; Bases Ecológicas para o Desenvolvimento Racional da Região para a realização e execução de trabalhos de pesquisa.

Atualmente o Laboratório conta com quatro estagiários e uma bolsista PROBIC/UNIFAP, já tem um número considerável de participação em eventos nacionais e internacionais e publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*