Nossa Proposta

Serão missões institucionais expressas da EdUNIFAP:

  • Editar e produzir publicações visando disseminar o saber gerado na UNIFAP nos âmbitos estadual, regional, nacional e internacional;
  • Amparar os processos próprios de modernização, autonomização, produção e divulgação do conhecimento produzido na UNIFAP;
  • Auxiliar tanto a editoração de livros – sejam impressos ou digitais – quanto de periódicos e demais formatos editoriais;
  • Difundir e preservar a cultura, a memória e a produção acadêmica interna e externa;
  • Incentivar a divulgação da descoberta de novas produções  acadêmicas, técnicas, artísticas e literárias;
  • Manter intercâmbio com entidades congêneres com vistas à co-edição e divulgação de publicações;
  • Executar outras atividades de interesse à área, ou que venham a ser delegadas por autoridade ou órgão competente.

Nossos conceitos

Na extensa rede de conhecimento estruturada em torno das Universidades Brasileiras e globais, é necessário considerar a importância crescente da atividade editorial acadêmica a partir das suas Editoras Universitárias, considerando não apenas a feitura de livros – mesmo com toda a complexidade do processo editorial, técnico e tecnológico – mas também a transmissão contínua, de qualidade e democrática, do conhecimento produzido nos centros de saber destas universidades e por elas mesmas viabilizadas ao alcance geral. Papéis inovadores estão sendo constituídos, e descobertos, diariamente no seio destas usinas de ideias. As já históricas experiências do mundo atualmente desenvolvido – a saber, Eurásia, Estados Unidos e países emergentes – indicam a possibilidade de sucesso da construção desta troca entre sociedade leiga em formação, livre iniciativa, executores e deliberadores ligados ao estado e academia, realizando assim parte do variado e indispensável leque constitutivo do retorno do investimento político, econômico e social na Universidade.

É missão da Editora amparar o surgimento, multiplicar e pluralizar a  produção, e elevar as avaliações institucionais e públicas dos nossos meios de divulgação do saber. Tratando-se de uma sociedade em pleno desenvolvimento – quantitativo e qualitativo –, como é o caso amapaense e, regionalmente, amazônida, há de se reconhecer o papel determinante das universidades públicas como agentes catalizadoras e até mesmo promotoras do ambiente editorial. Este desenvolvimento, de forma incontornável, depende de tal contribuição específica, própria e original do conhecimento aqui mesmo produzido. Tal percepção e missão se tornam ainda mais sensíveis e necessárias quando se considerar a escassez de editoras, livrarias e bibliotecas (e respectivos acervos) em tais geografias. Nossa editora deverá, assim, robustecer o seu comparecimento nos circuitos de produção, publicação, divulgação e distribuição do livro, ciosa sobre os interesses públicos sobre ela, visando expandir a viabilidade de reconhecimento e aplicação pública do saber universitário, contribuindo decisivamente para a constituição de um universo social ativamente letrado e, ao mesmo tempo, alcançar a maior gama possível de interessados na sociedade leiga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*