A formação do Licenciado Pleno em Letras, nas Instituições de Ensino Superior, deve levar em consideração tanto as perspectivas tradicionais de atuação deste profissional, bem como novas demandas que vêm surgindo nas últimas décadas.

Em uma sociedade em rápida transformação surgem continuamente novas funções sociais e novas campos de atuação dentro da área de linguagem. Portanto, propor uma formação num só tempo, ampla e flexível, que desenvolva habilidades, competências e conhecimentos necessários às expectativas atuais e à capacidade de adequação a diferentes perspectivas de atuação futura, tem sido uma exigência contínua da sociedade letras que se constitui hoje.

Nesse sentido, após cuidadosa etapa de pesquisa sobre a realidade dos cursos de formação de profissionais de Letras, bem como a partir de diversas discussões, redefinimos a proposta do curso de Letras Português/Francês, Português/Inglês e suas Respectivas Literaturas desta IFES, tendo como base o que prescreve a Lei de Diretrizes e Bases número 9394/96 que trouxe a obrigatoriedade de se rever os currículos atuais dos cursos de graduação, adaptando-os às necessidades da comunidade e da região. Nessas adaptações, um dos pontos considerados mais relevantes é o que traça o perfil do profissional que cada Instituição de Ensino Superior quer ou tem a possibilidade de formar, pois a ela, de acordo com a Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação – SESu/MEC, é assegurada ampla liberdade na especificação das unidades de estudos a serem ministradas, bem como a composição da carga horária a ser cumprida para a integralização dos currículos, desde que sejam respeitados alguns princípios estabelecidos por essa secretaria.

Default Text