Disciplinas

Disciplinas obrigatórias

Teoria e Metodologia da História (90h)

Teorias, conceitos e métodos do campo da produção do conhecimento histórico; influências filosóficas da historiografia moderna; novos objetos e abordagens da História e diálogos com outras ciências; critérios de validade do conhecimento histórico; impacto social da narrativa e estética historiográfica; ética e historiografia.


 

Seminário de linha de pesquisa em História social do trabalho (90h)

Disciplina voltada aos debates teóricos e metodológicos da linha História social do trabalho. Discussão dos projetos de pesquisa e propostas de dissertação dos mestrandos. Apresentação e debates acerca de possibilidades analíticas, caminhos interpretativos e produções textuais dos discentes, preferencialmente relacionados à elaboração da dissertação. Discussão de obras e artigos recentes na área da linha de pesquisa.


 

Seminário de linha de pesquisa em Poder, memórias e representações (90h)

Disciplina voltada aos debates teóricos e metodológicos da linha Poder, memórias e representações. Discussão dos projetos de pesquisa e propostas de dissertação dos mestrandos. Apresentação e debates acerca de possibilidades analíticas, caminhos interpretativos e produções textuais dos discentes, preferencialmente relacionados à elaboração da dissertação. Discussão de obras e artigos recentes na área da linha de pesquisa.


 

Disciplinas optativas

Cultura, poder e estigmas (60h)

Debate das principais tendências da História Cultural ao longo dos últimos anos. Análise da noção de representações como um conjunto de códigos, valores e saberes que imprimem sentido as ações humanas, individual ou coletivamente. Discussão sobre os modos como as representações manifestam relações de poder. Análise crítica sobre como as questões de preconceito, discriminação e estigmas são construídos historicamente para com grupos negros, LGBTs, mulheres, quilombolas, indígenas, povos tradicionais, dentre outros.


 

Estado, poder e sociedade (60h)

Discussão dos processos de lutas políticas e as estratégias de organização do poder entre diferentes grupos sociais definidos pelas suas redes de sociabilidade e dinâmica de inserção no ambiente político institucional. Ênfase aos aspectos de organização das relações de poder em nível local, regional e nacional, e seus vínculos com transformações no contexto internacional. Estudos sobre diferentes instituições e suas relações de poder.


 

Identidades, pluralismo religioso e laicidade na história (60h)

Análise do debate em torno das relações entre os diversos grupos religiosos, sociedades e política no Brasil e no contexto da Amazônia. Questões sobre a formação das identidades religiosas, estado laico, pluralismo religioso, concorrência religiosa e intolerância e racismo religioso.


 

Liberdade, escravidão e outras formas de compulsoriedade nos mundos do trabalho (60h)

Questões historiográficas sobre o trabalho livre, escravo e compulsório. A História global do trabalho e o debate internacional sobre trabalho livre e não livre (free and unfree labor). Aspectos da liberdade e compulsoriedade do trabalho na Amazônia. Especificidades, diferenças, aproximações e experiências de trabalhadoras e trabalhadores africanos, indígenas, migrantes e pobres livres e libertos em geral. Análise das intersecções e possibilidades investigativas entre raça, gênero, etnia e diferentes formas de trabalho livre e compulsório.


 

Memórias, culturas políticas e usos do passado (60h)

Discussão das possibilidades de investigação histórica a partir da análise das instrumentalizações políticas da memória. A atuação de grupos em diferentes cenários, como os espaços físicos: fronteira, território, região, cidade; espaços institucionais: partidos políticos, associações de classe, sindicatos; e espaços simbólicos: discursos, narrativas, cultura material e cultura visual.


 

Movimentos sociais e disputas políticas (60h)

Experiências organizativas de trabalhadores e trabalhadoras: mutualismo, cooperativismo, associativismo, sindicatos e partidos. Mulheres, trajetórias políticas e luta por direitos. Formas de protesto e suas relações com as culturas de classe, gênero, raça e etnia. Movimentos sociais no campo e na cidade. Pobreza, conflitos sociais e disputas territoriais. Trajetórias biográficas de trabalhadores e as disputas políticas locais, regionais e globais.


 

Tópicos Especiais em História Social I (60h)

Temáticas e conteúdos a serem escolhidos pelo docente responsável pela disciplina.


 

Tópicos Especiais em História Social II (60h)

Temáticas e conteúdos a serem escolhidos pelo docente responsável pela disciplina.


 

Trabalho, ambiente e sociabilidades amazônicas (60h)

Natureza, cultura e trabalho na história das sociedades amazônicas. Peculiaridades e vicissitudes do processo de ocupação territorial e domínio da força de trabalho em diferentes épocas. Agricultura versus extrativismo: dilemas da produção e do trabalho na Amazônia. Políticas desenvolvimentistas, exploração de recursos e a formação de um operariado industrial na Amazônia. Trabalho, ambiente e modos de vida no “sertão”, vilas e cidades amazônicas. Ruralidades amazônicas, luta pela terra e pelo território.


 

Trabalho, espacialidade e deslocamentos populacionais (60h)

História dos modos como os trabalhadores se relacionam com o espaço. Modos de vida, trabalho e deslocamentos no espaço local, regional e global. Lugaridades e dinâmicas transnacionais na História Social. Trabalho, família, redes de contato e deslocamentos. O uso da cartografia e dos Sistemas de Informações Geográficas (SIG) no estudo da História Social. Pobreza, migrações e trabalho. Migrações, diásporas, “desplazados” e tráfico humano: teses e debates sobre o deslocamento humano.