Mulheres agroextrativistas inauguram Cozinha Coletiva do Beira Amazonas (AP) no município de Itaubal

Mulheres agroextrativistas inauguram Cozinha Coletiva do Beira Amazonas (AP) no município de Itaubal

A Cozinha Coletiva do Beira Amazonas é uma ação desenvolvida pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) em parceria com a AEFAM, AGROBACABA e outros parceiros do Programa de Economia Inclusiva, como a Universidade do Estado do Amapá (UEAP).

Foi inaugurado na última quinta-feira, 11, na Vila Nossa Senhora de Nazaré, Foz do Macacoari, no município de Itaubal (AP), o projeto “Cozinha Coletiva” do Beira Amazonas (AP). O projeto contou com a parceria da AEFAM, AGROBACABA e outros parceiros do Programa de Economia Inclusiva, como a Universidade do Estado do Amapá (UEAP). O Cozinha Coletiva é um empreendimento social resultado direto do projeto desenvolvido pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) inserido no Programa Mulheres e Meninas Direitos para a Sustentabilidade.

O objetivo da implantação de um espaço físico se deu como forma de beneficiar a produção da culinária local de forma coletiva. A ação, realizada em parceria com a AEFAM, AGROBACABA, também contou com Ribeirinhas e extrativistas, com idade entre 18 e 62 anos. São 43 mulheres que fazem parte do projeto.

Foto/Imagem: Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB)

O grupo é composto por mulheres de seis comunidades às margens do Rio Amazonas, entre os municípios de Macapá e Itaubal, no Amapá, no território autodenominado do Beira Amazonas. Elas também fazem parte de organizações comunitárias como a Associação da escola Família Agroecológica do Macacoari (AEFAM), Associação de Moradores Agricultores Familiares da Comunidade de Rio Bacaba (AGROBACABA) e Associação Agroextrativista da Comunidade Nossa Senhora da Conceição do Igarapé dos Porcos e Colônia de Pescadores.

Além disso, a inauguração contou com a participação de moradores das comunidades, representantes do IEB, da UEPA, Amazonbai, Secretaria Municipal de Educação e outros convidados, além de uma programação cultural. A sede da cozinha está localizada na Vila Nossa Senhora de Nazaré, anexo à EFAM, Foz do Macacoari, no município de Itaubal (AP). Durante o período de 09 a 10 de novembro, foi oferecido uma oficina de “Boas Práticas de Manipulação de Alimentos e Elaboração de Produtos (vegetais e pescado)” para as mulheres do projeto, ministrada pela professora doutora da UEAP, Maria Danielle Hoshino, que é engenheira de pesca, e também pela tecnóloga de alimentos, Camila Ramos Lisboa.

Foto/Imagem: Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB)

Durante o restante da semana será ofertada uma oficina sobre Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (SSAN), com o objetivo de fortalecer o papel e a importância das mulheres na economia familiar e territorial, além de valorizar a produção para o autoconsumo como garantia da SSAN e produção de renda agrícola. A oficina será voltada para o incentivo das boas práticas na manipulação e fabricação de alimentos secos, e no final da oficina serão elaboradas receitas originárias do pescado, frutas, hortaliças e verduras para degustação no dia da inauguração da cozinha coletiva.

Foto/Imagem: Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB)

Desde 2019, a organização mobiliza e reúne com as mulheres das seis comunidades com o objetivo de fortalecer a organização social, dentre as estratégias para esse fortalecimento está o projeto Cozinha Coletiva do Beira Amazonas que funciona no anexo da Escola Familiar Agrícola (EFA) dentre os principais objetivos : Segurança alimentar, acesso a políticas públicas como o PAA e inclusão socioprodutiva.

Em 2021, outras ações do IEB estão sendo planejadas e executadas no território do Beira Amazonas e Bailique, visando contribuir para fortalecer os coletivos de mulheres que trabalham com vários produtos da sociobiodiversidade, com destaque para o açaí e óleos essenciais. As ações são desenvolvidas em parceria com organizações como a Associação das Comunidades Tradicionais do Bailique (ACTB), AGROBACABA, AEFAM, AMAZONbai, Embrapa-AP e a UEAP. Uma dessas ações é o Programa de Formação em Gestão de Empreendimentos Agroextrativistas, lançado em outubro, em parceria com a UEAP, cujo tema central e a Gestão de processos produtivos e organizacionais visando aumentar o grau de maturidade dos empreendimentos comunitários.

 

Colaboração de texto: Izabele Pereira (Bolsista de Extensão do Escritório Modelo/Rádio e TV UNIFAP, 2021)


ATENÇÃO – As informações, as fotos, imagens e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: Escritório Modelo/Rádio e TV UNIFAP, 2021.

 

 

 Acesse as Redes Sociais Oficias da TV e Rádio UNIFAP:  
·         Facebook: https://www.facebook.com/96.9fm 
·         Instagram: https://www.instagram.com/radiounifapoficial/
·         WebRádio: https://estacao.radio.br/radiounifap96/webapp/