0

CONVITE – Palestra “COMO UTILIZAR AS ESPECIES FLORESTAIS NA BIOECONOMIA”

É com grande satisfação que convidamos os discentes de doutorado do Bionorte – Pólo Amapá e interessados a participarem da palestra intitulada “COMO UTILIZAR AS ESPECIES FLORESTAIS NA BIOECONOMIA” com a Dra. Luciedi de Cássia Leoncio Toste (IEPA), que ocorrerá na Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) no dia 17/05/2024 às 09 horas, no Bloco de Engenharia Cívil, sala 7 (segundo andar). A palestra será abordados temas ligados à bioeconomia, demonstrando a potencialidade da Amazônia em utilizar e desenvolver produtos de origem florestais.

 

0

Defesa de Tese – Lana Patrícia de Oliveira

RESUMO

 O Sthapylococcus aureus é um microrganismo de alta morbidade e mortalidade, devido as cepas que apresentam mecanismos de resistência a alguns dos principais antibioticos do mercado, impulsionando a necessidade do desenvolvimento de novas opções terapeuticas para tratamento. Neste contexto, o planejamento de medicamentos utilizando técnicas computacionais é uma ferramenta que permite compreender, prever ou explicar o comportamento de moléculas nos sistemas biológicos, otimizando tempo e recursos. Com os avanços tecnológicos, tais métodos computacionais têm ganhado cada vez mais espaço no planejamento e desenvolvimento de fármacos, tendo em vista seu papel preditivo, acelerando a identificação de compostos bioativos. Nesse trabalho, envolvendo triagem virtual baseada em ligantes e estruturas foram empregados técnicas computacionais para identificar potenciais agentes antibacterianos contra cepas de S. aureus. Para alcançar este objetivo, as moléculas foram selecionadas com base nos valores de Concentração Inibitória Mínima (MIC) para S. aureus, variando 0,24 µg/mL a >30 µg/mL oriundas do estudo de Oramas-Royo et al. (2017), o tetrahidroxibenzofurano, um agente antibacteriano com resultado promissor, foi adotado como molécula pivô e oito moléculas derivadas foram consideradas para gerar o modelo farmacóforico. Este modelo foi usado para realizar triagem virtual na plataforma Pharmit, por meio deste resultado, foram selecionadas vinte e quatro moléculas da base de dados Molport®. Utilizando o Índice de Tanimoto, calculado pelo servidor BindingDB, foi possivel selecionar dezoito moléculas com maior similaridade estrutural em relação aos antibioticos comerciais (meticilina e oxacilina). As predições de propriedades farmacocinéticas e toxicológicas (ADME/Tox) foram realizadas nos servidores ProTox II e PREADMET. As moléculas que apresentaram resultados satisfatorios nas análises farmacocinéticas e toxicológicas foram apenas três (LB255, LB320 e LB415). A predição da atividade biologica das estruturas foi realizada utilizando o programa PASS, a molécula LB320 apresentou potencial para atividade antibacteriana.  No estudo de Docking Molecular as moléculas promissoras LB255, LB320 e LB415), apresentaram resultados significativos para ambos os alvos moleculares (4CJN e TMK). A molécula promissora LB320 apresentou os melhores resultados nas simulações de Docking. Os complexos obtidos serviram de ponto de partida para simulações de dinâmica molecular, onde todos os ligantes permaneceram interagindo com o local de ligação, nenhum deles se separou da proteína alvo, desta forma pode-se inferir que os resultados obtidos utilizando o docking molecular foram satisfatórios, uma vez que o modo de interação obtido no docking não sofreu alterações bruscas, portanto, sem grandes alterações no modo de ligação dos compostos. Após as simulações de dinâmica molecular, os complexos foram novamente avaliados quanto à sua energia de afinidade, como resultado, todos os complexos demonstraram que podem permanecer interagindo espontaneamente. Na predição de acessibilidade sintética (SA) realizada no AMBIT e no SwissADME mostraram que LB255 e LB415 podem ser consideradas difíceis de sintetizar, porém a LB320 é considerado de fácil sintese. Em conclusão, os resultados sugerem que estes ligantes, particularmente LB320, pode ligar-se fortemente aos alvos estudados e pode ter propriedades ADME/Tox apropriadas em estudos experimentais.

Palavras-chave: Staphylococcus aureus; dibenzofuranos polioxigenados; docking molecular; propriedades ADME/Tox.

0

Defesa de Tese – VICTOR HUGO DE SOUZA MARINHO

MARINHO, Victor Hugo de Souza. Desenvolvimento e caracterização de nanopartículas de fibroína de seda combinadas a óleos amazônicos: Uma proposta sustentável contra larvas de Aedes aegypti e Spodoptera frugiperda. 2023. 133 f. Tese (Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia, Rede BIONORTE) – Universidade Federal do Amapá, Macapá, 2023.

RESUMO
Nanopartículas poliméricas (NPs) estão sendo usadas como alternativa viável aos inseticidas convencionais para o controle de diversos insetos-praga. Entre os inseticidas de base biológica, os inseticidas contendo compostos bioativos botânicos são bem eficazes na melhoria da toxicidade das larvas desses insetos. Deste modo, o objetivo do presente trabalho foi o desenvolvimento e a caraterização de nanopartículas poliméricas de fibroína de seda combinadas a ésteres butílicos semi-sintetizados a partir de óleos amazônicos (Astrocaryum murumuru Mart, Bertholletia excelsa e Carapa guianenesis Aublet), e avaliação do potencial inseticida contra larvas de Aedes aegypti e Spodoptera frugiperda. As nanopartículas tiveram sua estabilidade temporal avaliadas por até 50 dias em 4º C e 32º C, apresentando tamanhos de partículas que variaram de 187.6 (±0.8) nm a 540.8 (±23.8) nm, índice de polidispersidade entre 0.238 a 0.560 e potencial zeta variando de -39.7 (±1.4) mV a -62.9 (±0.7) mV. As análises por microscopia eletrônica de transmissão mostraram que as nanopartículas exibiram distribuição uniforme e formato tipo esférico. Além disso, as nanopartículas de fibroína de seda apresentaram perfil de liberação lento e controlado induzindo assim uma elevada taxa de mortalidade nas larvas de 3º estágio de Ae. aegypti e S. frugiperda. As nanopartículas ainda foram capazes de inibir a oviposição de fêmeas do Ae. aegypti, e apresentou atividade ovicida contra S. frugiperda. Contudo, as nanopartículas não exibiram efeitos teratogênicos em embriões do peixe zebrafish (Danio rerio) até 72 h pós-fertilização, sugerindo que podem ser utilizadas sem causar danos ao meio-ambiente. Em conjunto, esses dados indicam que as nanopartículas de fibroína de seda combinadas a ésteres butílicos de óleos amazônicos podem tornar-se um biometrial promissor para o controle desses insetos.

Palavras-chave: Óleos amazônicos; Casulo do bicho-da-seda; Fibroína de seda; Nanobioinseticida.

0

International Journal of Pharmaceutics

O pesquisador e egresso do PPGBionorte Dr. Erveton Pinheiro Pinto e colaboradores publicaram o artigo intitulado “ Poly-ɛ-caprolactone nanocapsules loaded with copaiba essential oil reduce inflammation and pain in mice“, na revista International Journal of Pharmaceutics de fator de impacto  5.80.

Diversas drogas têm sido utilizadas para o tratamento de distúrbios inflamatórios e dor. No entanto, apresentam muitos efeitos colaterais e estimulam a busca por novas alternativas farmacoterapêuticas. Produtos derivados de plantas, como o óleo essencial de copaíba (CO), oferecem efeitos farmacológicos benéficos. Por outro lado, a baixa solubilidade em água e a instabilidade física do óleo essencial dificultam sua aplicação in vivo. Assim, nanocarreadores baseados em poli-ε-caprolactona (PCL) têm sido usados para aumentar sua estabilidade e eficácia. Este trabalho teve como objetivo encapsular CO em nanocápsulas de PCL e avaliar seu efeito em modelos de inflamação e dor. As nanocápsulas poliméricas contendo CO (CO-NC) foram preparadas pela técnica de nanoprecipitação, caracterizadas e analisadas quanto ao seu efeito anti-inflamatório in vitro e in vivo. Os resultados mostraram que CO-NC apresentou uma forma esférica, 229,3 ± 1,5 nm de diâmetro e um potencial zeta negativo (aproximadamente − 23 mV). CO e CO-NC apresentaram efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes por macrófagos ativados por LPS (células J774). Além disso, CO-NC reduziu significativamente a secreção de TNF-α (3 vezes) em comparação com CO. In vivo, o pré-tratamento com CO ou CO-NC (50, 100, 200 mg/kg, intraperitoneal; i.p) reduziu a alodinia, edema de pata e citocinas pró-inflamatórias induzidas por injeção intraplantar (i.pl) de carragenina em camundongos. Especificamente, CO-NC (200 mg/kg; i.p.) reduziu a produção de TNF-α semelhante ao grupo controle (Dexametasona). Nossos resultados suportam o uso de nanocápsulas poliméricas para entrega de CO em condições inflamatórias.

Ver o artigo completo acesse o link https://doi.org/10.1016/j.ijpharm.2023.123147

 

0

Materials Today Communications

O egresso Erveton P. Pinto e colaboradores publicaram o artigo intitulado “Comparing the nanoscale topography and interface properties of chitosan films containing free and nano-encapsulated copaiba essential oil: An atomic force microscopy (AFM) and Fractal Geometry study

O artigo comparou os filmes de quitosana contendo óleo essencial de Copaiba (CO) e CO-nanoencapsulado usando características topográficas em nanoescala e propriedades de interface. As nanocápsulas carregadas com CO (CO-NC) foram preparadas pelo método de nanoprecipitação de polímero, enquanto os filmes compostos foram produzidos pelo método casting. A superfície dos filmes foi avaliada por microscopia de força atômica (AFM) e microscopia eletrônica de varredura (SEM). A molhabilidade e a adesão também foram investigadas medindo o ângulo de contato e o AFM. Os resultados sugeriram que a superfície do filme contendo CO-NC apresentou características que favorecem as interações de interface em nanoescala. Além disso, este filme mostrou maior interação com a água e força de adesão superior quando comparado aos filmes controle e quitosana carregados com CO. Assim, considerando as características da superfície e as propriedades avaliadas, o CO-NC parece ser uma alternativa promissora para a incorporação de CO em filmes de quitosana, ver o artigo na íntegra acessando o link https://doi.org/10.1016/j.mtcomm.2023.105765

0

Filme de nanocápsulas carregado com óleo essencial de copaíba

O egresso Erveton P. Pinto, juntamente com o seu orientador Dr. Tiago M. de Souza e coorientadora Dra. Raquel S. Araújo, ver foto abaixo, e demais autores (Rodrigo P. Menezes, Walter de S. Tavares, Adriana M. Ferreira, Francisco Fábio Oliveira de Sousa, Gabriel Araújo da Silva e Robert R.M. Zamora) publicaram o artigo intitulado “Copaiba essential oil loaded-nanocapsules film as a potential candidate for treating skin disorders: preparation, characterization, and antibacterial Properties” na revista International Journal of Pharmaceutics. O artigo trata relata que as infecções surgiram como um novo alvo no manejo de doenças de pele e mucosas. A resistência bacteriana aos antimicrobianos e a eliminação do biofilme das superfícies continua sendo um desafio. Como as nanocápsulas poliméricas (NC) podem aumentar a atividade antimicrobiana, este estudo teve como objetivo produzir e caracterizar NC em filmes de quitosana (CSF). O óleo essencial de copaíba (CO) apresenta atividade antimicrobiana e foi o escolhido para carregar NC. Além disso, a atividade antibacteriana foi avaliada para obter um novo sistema de plataforma polimérica biodegradável com potencial para tratar doenças tópicas associadas a infecções bacterianas. O CO-NC produzido por nanoprecipitação apresentou tamanho de partícula inferior a 250 nm, carga negativa e eficiência de encapsulamento superior a 70 %. A incorporação direta de CO no CSF (CO-CSF) pelo método casting piorou as características do filme. No entanto, a incorporação de CO-NC no CSF (CO-NC-CSF) evitou essas desvantagens, demonstrando propriedades físicas, mecânicas, morfológicas e topográficas aprimoradas. Os resultados de FTIR demonstraram possíveis interações intermoleculares entre os polímeros e CO. O CO-NC-CSF e CO-CSF apresentaram propriedades antibacterianas contra Staphylococcus aureus e Pseudomonas aeruginosa, especialmente a formulação contendo 1 % de CO. Esses resultados indicaram que CO-NC-CSF é um candidato promissor para o tratamento de doenças de pele.Da esquerda para a direira (Dr. Tiago M. de Souza, Egresso Erveton P. Pinto e Dra. Raquel S. Araújo)

Maiores informações acessar o artigo na íntegra no link https://doi.org/10.1016/j.ijpharm.2023.122608 

Fonte o autor.

0

Docentes do Polo Amapá integram projetos aprovados no Programa Amazônia +10

Na manhã desta quinta-feira, 17 de dezembro foi divulgado, o resultado do primeiro edital do Programa Amazônia +10, iniciativa que tem o objetivo de apoiar a pesquisa científica e o desenvolvimento tecnológico sobre a floresta tropical, as interações natureza-sociedade e o desenvolvimento sustentável e inclusivo da Amazônia Legal.

Na relação de aprovados estão docentes do Polo Amapá.

As pesquisas serão desenvolvidas nos estados do Amapá, Acre, Amazonas, Rondônia, Roraima, Pará, Maranhão, Tocantins e Mato Grosso. Os cientistas são da Universidade Federal do Amapá (Unifap), Instituto Federal do Amapá (IFAP) e da Embrapa Amapá.

Maiores informações acesse o link: https://www.amazoniamaisdez.org.br/primeira-chamada

0

Núcleo de Biodiversidade do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (IEPA)

O Laboratório de Etnoconhecimento do Núcleo de Biodiversidade do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (IEPA) recebe discentes do PPGBionorte, do Mestrado de Ciências Ambientais e do Mestrado em Desenvolvimento Regional na Disciplina Etnobotanica sendo ministrada pelo Prof. Dr. Raullyan Borja. A ementa da disciplina pode ser conferida no link https://www.bionorte.org.br/disciplinas/detalhes.html?idd=107.

0

NOTA PÚBLICA – PPGBionorte Amapá

A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (PPGBionorte – Rede Bionorte – Polo Amapá), vem a público comunicar e manifestar solidariedade à doutoranda Débora Arraes, da Universidade Federal do Amapá (Unifap), que nos informou sobre assédio político por parte de sua orientadora (dando ciência do fato).

Maiores informações link abaixo:

NOTA PÚBLICA – Rede Bionorte – Polo Amapá

0

SNCT DO AMAPÁ 2022: Rede Bionorte & ABQ AP

A SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ (SNCT DO AMAPÁ 2022) será no formato híbrido. O evento terá a organização do Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biotecnologia do Polo Amapá da Universidade Federal do Amapá (Rede BIONORTE – UNIFAP) e da Associação Brasileira de Química Regional do Amapá (ABQ-AP), com apoio do Laboratório de Modelagem e Química Computacional (LMQC/UNIFAP) que dará o suporte de transmissão durante o evento.

A temática da SNCT 2022 deste ano: “SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA – BICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA: 200 anos de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil”, e subtema SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ (2022) – BICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA: Desafios e perspectivas com olhar multidisciplinar.

O evento será totalmente gratuito com direito a certificação das atividades. Maiores informações acesse o link abaixo:
http://abq-ap.org.br/snct2022/