26º Encontro de Tambores: Ancestralidade e Resistência

26º Encontro de Tambores: Ancestralidade e Resistência

Serão realizadas diversas atividades, até o dia 2 de dezembro. 

A 26ª edição do Encontro dos Tambores, teve início na última quarta-feira, 17, e seguirá até o dia 2 de dezembro, no Centro de Cultura Negra (CCN), em Macapá, com o tema “Ancestralidade e Resistência”. O evento faz parte das comemorações do Mês da Consciência Negra, realizado pela União dos Negros do Amapá (UNA) e terá como apoio o Governo do Estado, através das secretarias estaduais de Cultura (Secult) e de Políticas para Afrodescendentes (Seafro). 

Serão realizadas diversas atividades, como rodas de tambores afro-religiosos, rodas de capoeira, palestras, Hip-Hop, shows musicais, desfiles, artesanatos, exposições, gastronomia afro, marabaixo, zimba, sairé, batuque e outros ritmos que marcam a identidade afro amapaense.

Foto/Imagem: Instagram @secultamapa

Nos dias 17 e 18, apresentaram-se os grupos de matriz africana, com umbanda e candomblé. Já no dia 19, é a vez da escolha da Mais Bela Negra e Mais Belo Negro, além da Beleza Diversidade, uma novidade da edição deste ano. No dia 20, Dia Nacional da Consciência Negra, acontecerá a tradicional Missa dos Quilombos, considerado o ponto alto do Encontro dos Tambores. O momento mescla ritos religiosos cristãos com rituais que relembram as raízes africanas.

Após a missa, haverá também uma apresentação especial de grupos tradicionais de marabaixo e batuque em homenagem póstuma às personalidades negras, com o tema “Mestras e mestres da cultura: uma história de vida em versos e toques”.

“Uma das tradicionais Missas do Quilombo, ministrada pelo nosso saudoso Prof. Padre Aldenor Benjamin.” Foto/Imagem: Portal Secultamapa 

Do dia 21 ao dia 24, as comunidades comandam o show no palco. No dia 25, será comemorado o aniversário da União dos Negros do Amapá, a UNA, com a realização do 1º Festival Gastronômico Afro Amapaense Tradicional, fechando com o show da banda Afro Brasil.

A programação encerrará no dia 2 de dezembro, durante uma grande reunião de bambas, mestres do samba, e marca as comemorações do Dia Estadual do Samba. Uma das maiores tradições do Amapá, o Encontro dos Tambores teve sua primeira edição no ano de 1995, na comunidade do Curiaú.

Você pode conferir essas e outras informações através das redes sociais da SECULT.

O Encontro dos Tambores acontecerá de forma presencial e é imprescindível que quem for comparecer ao evento, não esqueça de utilizar máscara e manter a boa higiene das mãos. 

 

Colaboração de texto: Izabele Pereira (Bolsista de Extensão do Escritório Modelo/Rádio e TV UNIFAP, 2021)


ATENÇÃO – As informações, as fotos, imagens e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: Escritório Modelo/Rádio e TV UNIFAP, 2021.

 

 

 Acesse as Redes Sociais Oficias da TV e Rádio UNIFAP:  
·         Facebook: https://www.facebook.com/96.9fm 
·         Instagram: https://www.instagram.com/radiounifapoficial/
·         WebRádio: https://estacao.radio.br/radiounifap96/webapp/