Museu do Amanhã realiza o projeto Evidências das Culturas Negras com exibição de documentário

Museu do Amanhã realiza o projeto Evidências das Culturas Negras com exibição de documentário

 

 

O evento é alusivo ao Dia da Consciência Negra, sendo o primeiro debate sobre cinema negro do projeto.

Nesta sexta-feira, 19 de novembro, às 17h30, acontece o Cineconversa, do projeto Evidências das Culturas Negras, promovido pelo Museu do Amanhã, com a exibição gratuita do documentário Trem do Soul. A obra narra a história do movimento preto e periférico Trem do Soul na década de 1970, na região metropolitana do Rio de Janeiro. O debate será transmitido virtualmente após a exibição do filme, no canal do Youtube do Museu, sob o comando de Clementino Junior, diretor do documentário. O evento é alusivo ao Dia da Consciência Negra.

Trem do Soul segue a linha do tempo traçando uma cartografia memorial e afetiva de um movimento jovem, preto e periférico que mexeu com corações, corpos, mentes e até com as fardas na década de 1970 na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Clementino Junior: Mestre em Educação pela UERJ e bacharel em Desenho Industrial. Como cineasta, ganhou prêmios em diversos festivais. Leciona audiovisual em cursos técnicos, livres e de extensão desde 2007 em todo o Brasil. Foi curador em mostras e festivais, e vice-presidente da Associação Brasileira de Documentaristas e Curtametragistas (ABDN) entre 2011 e 2012. Desde 2008, dirige o Cineclube Atlântico Negro, com programação voltada para filmes da diáspora africana, e inaugurou, em outubro de 2016, o CineGeasur, um misto de cineclube e curso de extensão universitária com pauta em cinema, memória e direitos humanos.

 

SOBRE O PROGRAMA

Criado em 2016, o Evidências das Culturas Negras é fruto de uma série de atividades promovidas pelo Museu do Amanhã e traz, em encontros mensais, reflexões sobre temas que atravessam as pautas ligadas à existência negra, como cultura, sexualidade, música, infância, saúde mental, cidades, e muitos outros.

Em busca de conhecimento sobre as evidências dos povos negros, as oficinas reúnem temas que atravessam pautas como cultura, sociedade, sexualidade, música, infância, educação, cidades e saúde mental. Os encontros entre o público e os convidados são promovidos para discutir sobre evidências das culturas negras, com repertório vivo da sociedade e das culturas brasileiras.

A atividade está comprometida com a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), que prevê 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), clique aqui para saber mais.

Objetivo 4: Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos;

Objetivo 5: Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas;

Objetivo 10: Reduzir a desigualdade nos países e entre eles;

Objetivo 13: Tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos.

 

Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã é um museu de ciências aplicadas que explora as oportunidades e os desafios que a humanidade terá de enfrentar nas próximas décadas a partir das perspectivas da sustentabilidade e da convivência. Inaugurado em dezembro de 2015 pela Prefeitura do Rio, o Museu do Amanhã é um equipamento cultural da Secretaria Municipal de Cultura, que opera sob gestão do Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG).

Exemplo bem-sucedido de parceria entre o poder público e a iniciativa privada, o Museu do Amanhã já recebeu mais de 4 milhões de visitantes desde a inauguração. Tendo como patrocinador máster o Banco Santander, a Shell como mantenedora e uma ampla rede de patrocinadores que inclui empresas como IBM, Engie, Lojas Americanas, Grupo Globo e Renner, o museu foi originalmente concebido pela Fundação Roberto Marinho.

 

Serviço

Quando: Sexta, 19 de novembro de 2021

Local: YouTube do Museu do Amanhã

Horário: sexta-feira, das 17h30 as 20h

 

Colaboração de texto: Maison Brito Pereira (Bolsista de Extensão do Escritório Modelo/Rádio e TV UNIFAP, 2021)


ATENÇÃO – As informações, as fotos, imagens e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: Escritório Modelo/Rádio e TV UNIFAP, 2021.

 

 Acesse as Redes Sociais Oficias da TV e Rádio UNIFAP:  
·         Facebook: https://www.facebook.com/96.9fm 
·         Instagram: https://www.instagram.com/radiounifapoficial/
·         WebRádio: https://estacao.radio.br/radiounifap96/webapp/