1

Valorização das Línguas Crioulas do Norte do Amapá

Projeto “Valorização das Línguas Crioulas do Norte do Amapá” da Profa. Dra. Mara Santos, docente do curso de Licenciatura Intercultural Indígena, foi contemplado em Edital Nacional do Ministério da Justiça

O Curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Campus Binacional do Oiapoque CLII/CAMBINACIONAL/UNIFAP foi contemplado no edital de chamamento público CFDD nº 01, de 13 de maio de 2015 do MINISTÉRIO DA JUSTIÇA (MJ), representado pelo Conselho Federal Gestor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos (CFDD) com o projeto “Valorização das Línguas Crioulas do Norte do Amapá”, coordenado pela linguísta Dra. Gelsama Mara Ferreira dos Santos, docente do Curso. O projeto tem como objetivo principal produzir e promover conhecimentos sobre as línguas e culturas crioulas dos povos indígenas Karipuna e Galibi Marworno, habitantes da Terra Indígena Uaçá, fortalecendo e valorizando suas identidades linguísticas e culturais. Os recursos advindos do projeto serão empregados na compra de equipamentos necessários para documentação em áudio e vídeo como, filmadoras, gravadores, máquinas fotográficas e em oficinas de formação de pesquisadores indígenas. Para tanto, projetamos as seguintes metas:

1. Realizar minicurso sobre diversidade linguística e cultural para os jovens das comunidades Karipuna e Galibi Marworno, envolvendo-os no processo de valorização das línguas crioulas faladas nas suas comunidades, para que essas voltem a ocupar seus espaços de prestígio, hoje ocupados pela língua portuguesa;

2. Registrar, em áudio e vídeo, eventos de fala (cantos, rezas, narrativas, depoimentos), que ainda resguardam traços linguísticos e culturais dos Karipuna e dos Galibi Marworno;

3. Realizar oficinas para capacitar jovens pesquisadores indígenas, em metodologias de documentação cultural e linguística, dando condições para a contínua transmissão de conhecimentos de suas culturas às novas gerações;

4. Realizar oficinas para produção de materiais didáticos e paradidáticos, com vistas ao fortalecimento do uso das línguas crioulas no contexto comunitário e escolar indígena.

O projeto terá vigência de 02 anos, inicia em março de 2016 e encerra em março de 2018.