“Antropologias do Amapá” é tema da edição semestral do Caderno 4 Campos

“Antropologias do Amapá” é tema da edição semestral do Caderno 4 Campos

 

 

O volume é composto por 12 artigos inéditos, tendo o patrimônio cultural arqueológico amapaense como principal objeto.

A arqueologia amapaense é tema da edição semestral do Caderno 4 Campos, ligado ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal do Pará (PPGA/UFPA). A edição traz um pouco da diversidade de temas e abordagens sobre as pesquisas arqueológicas no estado do Amapá, visando evidenciar o grande potencial na região para estudos arqueológicos. Denominada como Dossiê “Arqueologias do Amapá”, a publicação é organizada pelos arqueólogos Lúcio Costa Leite, Alan Nazaré e Daiane Pereira, do Núcleo de Pesquisa Arqueológica do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (NuPArq/IEPA).

O Caderno 4 Campos é um periódico que contribui com a difusão de pesquisas na grande região amazônica. É uma produção semestral realizada por discentes ativos e egressos da Pós-Graduação em Antropologia da UFPA. Em sua terceira edição, transformou-se no Caderno 4 Campos  – periódico divulgador de pesquisas feitas por pesquisadores que trabalham com Amazônia, no mundo acadêmico, a partir da Arqueologia, Antropologia Social, Bioantropologia e Linguística.

O Dossiê “Arqueologias do Amapá” é composto por 12 artigos inéditos e um ensaio fotográfico, com novos olhares para a arqueologia do estado e o seu grande potencial para os estudos da área.  A publicação faz parte de uma iniciativa de Caderno 4 Campos para possibilitar que profissionais e estudantes possam publicar seus estudos no início de suas careiras de pesquisadores. 

A publicação inicia com o artigo Da “Pré-história” à “História”: sobre as buscas arqueológicas no Amapá no final do século XIX, onde o autor discute a elaboração de narrativas sobre o passado a partir da cultura material arqueológica identificada no norte do Amapá, problematizando o uso dos termos “pré-histórico” e “histórico” na compreensão da história dos povos indígenas, e como esses marcadores temporais servem para naturalizar violências à medida que reforçam um modelo único de conceber a existência de outras culturas.

Entre as pesquisas da publicação estão:

  • Um estudo comparativo das indústrias líricas de um Sítio Aristé em contexto com deposições e estruturas na bacia do Oiapoque, Amapá;
  • Pensando com outros pensamentos: Um exercício de encontro da Arqueologia com pensamento indígenas;
  • Recontextualizando urnas Maracá no Museu Goeldi.

Nas últimas duas décadas, houve no Estado um incremento nos estudos sobre a arqueologia da região a partir da criação do Centro de Pesquisas Arqueológicas do Amapá, ligado à Universidade Federal do Amapá (CEPAP/UNIFAP), bem como do Núcleo de Pesquisa Arqueológica do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (NuPArq/IEPA). Essas instituições têm fomentado estudos arqueológicos no Estado, contribuindo para a preservação e promoção do patrimônio cultural amapaense, fortalecendo a estrutura local de pesquisa e fomentando programas de formação de pesquisadores.

O periódico Caderno 4 pode ser acessado aqui

 

Colaboração de texto: Maison Brito Pereira (Bolsista de Extensão do Escritório Modelo/Rádio e TV UNIFAP, 2021)


ATENÇÃO – As informações, as fotos, imagens e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: Escritório Modelo/Rádio e TV UNIFAP, 2021.

 

 

 Acesse as Redes Sociais Oficias da TV e Rádio UNIFAP:  
·         Facebook: https://www.facebook.com/96.9fm 
·         Instagram: https://www.instagram.com/radiounifapoficial/
·         WebRádio: https://estacao.radio.br/radiounifap96/webapp/