O PROJETO DE EXTENSÃO: “CONSTRUINDO UMA CARREIRA ACADÊMICA DE SUCESSO: METODOLOGIA CIENTÍFICA REFLEXÕES TEÓRICAS E PRÁTICAS” INICIA AS ATIVIDADES NO CAMPUS BINACIONAL DO OIAPOQUE

Logomarca do ProjetoNo último sábado (26/11/2016), as ações formativas vinculadas ao projeto de extensão “Construindo uma Carreira Acadêmica de Sucesso: Metodologia Científica Reflexões Teóricas e Práticas” foram iniciadas no Campus Binacional do Oiapoque. Através das atividades vinculadas ao projeto, o público alvo obterá ferramentas para planejar e organizar os trabalhos acadêmicos mediante os preceitos estabelecidos pela metodologia do trabalho cientifico. Os conteúdos estão integrados em 8 módulos que serão ministrados entre novembro de 2016 a fevereiro de 2017. A equipe docente é constituída pela prof.ª Me. Ana Flávia de Albuquerque; prof. Me. Edenilson Dutra Moura, prof. Dr. Francisco Otávio Landim Neto; profª. Me. Sâmella Patrícia Lima Paungartten e pelo prof. Me. Uedio Robds Leite da Silva que possuem uma vasta experiência profissional no âmbito da metodologia cientifica. Os docentes são vinculados ao Colegiado de Licenciatura em Geografia do Campus Binacional – Oiapoque.

03 02 01 Logomarca do Projeto

Prof. Dr. Francisco Otávio Landim Neto

Coordenador do Projeto de Extensão

0

SIGAA/GRADUAÇÃO, O NOVO SISTEMA ACADÊMICO DA UNIFAP

(Laiza Mangas)
 

O SIGAA (Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas) é o novo sistema de gerenciamento acadêmico da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), e entrará em funcionamento a partir do 05 de dezembro de 2016, neste primeiro momento apenas para a Graduação.

Essa nova ferramenta trará melhorias na disponibilização e consistência das informações acadêmicas. Ele é destinado a alunos, professores, coordenadores de curso, diretores de unidade acadêmica e servidores técnico-administrativos, “O SIGAA/Graduação vai contemplar todas as atividades acadêmicas. Vai atender aquilo que nós já tínhamos no nosso antigo sistema, SIGU, de uma maneira mais completa”, diz Fernando Ubiratan, analista de negócio do módulo acadêmico.

Através do SIGAA/Graduação será possível realizar tanto as tarefas que já faziam parte do antigo sistema, quanto trará novas funcionalidades, como, por exemplo, o Ambiente Virtual de Aprendizagem (Turma Digital).

O AVA funcionará como uma turma digital, um ambiente onde o professor poderá postar materiais e se comunicar com os alunos. Haverá também um calendário acadêmico, independente entre os cursos. “O aluno vai poder acompanhar o período de avaliação e os professores vão poder, além de lançar aulas, também incluir materiais através do ambiente virtual de aprendizado”, explicou Michael Oliveira, técnico de TI do Departamento de Registro e Controle Acadêmico (DERCA).

Para o diretor do Núcleo de Tecnologia da Informação, Jefferson Martins, os pontos positivos do novo sistema são praticidade e transparência, “O SIGAA é muito utilizado em várias Universidades Brasileiras, é um sistema maduro e possuí um conjunto de funcionalidades que apoiam tanto o administrativo quanto o acadêmico”, diz Jefferson.

Uma facilidade de acesso ofertada pelo sistema é a versão MOBILE, em que o usuário terá uma maior facilidade de acessar pelo navegador do seu celular.

Para acessar a ferramenta, será necessário realizar um auto-cadastro pelo próprio SIGAA. Agora, o login será personalizável e definido pelo próprio usuário, dessa forma, não será mais utilizado o CPF.

Atenção! Todos os Professores e Alunos deverão acessar o SIGAA para realizar seu cadastro, atualizar suas informações, e configurar login e senha, seguindo as instruções disponibilizadas do SIGid.

MANUAL PARA CADASTRO DO DISCENTE

POVO PALIKUR-ARUKWAYENE REALIZA A KAYKA ARAMTEM, NA TERRA INDÍGENA UAÇÁ/OIAPOQUE

FOTO 1 Equipe do Projeto, Museu do Indio e Midia Ninja  Foto 11 Convidados se preparando para a Kayka  Foto 10 Preparativos para a Kayka  FOTO 2 Indígenas Palikur-Arukwayene tocando

Durante a lua cheia dos dias 16 e 17 de novembro de 2016 o sábio Wet realizou a Kayka Aramtem, ritual conhecido entre os povos indígenas do Oiapoque como Turé e que, entre os Palikur-Arukwayene, não era realizado há mais de trinta anos. Este ritual é objeto de estudo do Projeto de Pesquisa “Kayka Aramtem: referências, significações e recriações do ritual do sábio Wet”, coordenado pela professora Elissandra Barros e que tem como colaboradores os professores Carina Santos de Almeida e Ramiro Esdras Carneiro Batista, ambos docentes do Curso de Licenciatura Intercultural Indígena (CLII); acadêmicos do CLII Josieldo Labontê Orlando e Jeremias Batista Labontê; além do pesquisador Adonias Guiome Ioiô, ex-aluno do CLII. O projeto é uma das ações desenvolvidas pelo Núcleo Kusuvwi de Estudos Palikur-Arukwayene (NUKEPA), também coordenado pela professora Elissandra Barros e que destina-se a formação de pesquisadores indígenas e a realização de pesquisas com e entre os Palikur-Arukwayene.

Foto 5 Equipe registrando os guerreiros Palikur-Arukwayene  Foto 9 Preparacao das pinturas corporais  Foto 7 Imagens da  Kayka  Foto 8 Jovem registra a cabeça do banco do Jacare

O protagonista e anfitrião da Kayka Aramtem foi o Ihamwi (xamã) Wet, uma das maiores referências acerca da história e cultura dos Palikur-Arukwayene. O ritual contou com a participação de muitos convidados, como as professoras da Licenciatura Intercultural Indígena, Claudiane de Menezes Ramos, indígena da etnia Baré; e Rosilene Cruz Araújo, da etnia Tuxá;  e também os parentes indígenas da Terra Indígena Parque do Tumucumaque, os Kaxuyana Manoel Mui Tihta, Reginaldo Sewo e Daniele Dani Kaxuyana, os Tiryó Nivaldo Tonka e Damaris Koepi com o filho Yumari; e os Apalai Amarikua, Jariuhto e Makuapoty, bem como os parentes indígenas da Terra Indígena Wajãpi, Turuku’a, Sare, Sakyry, Anori e Wyramapi.

Foto 3 Visão do Mastro    Foto 4 Preparacao do Sabio Wet    Foto 6 - Maraca e o pássaro Wet

O projeto é financiado pelo Museu do Índio (FUNAI-RJ) e visa documentar, desde os preparativos, toda a realização do ritual. O produto desta pesquisa consistirá em um documentário sobre a Kayka Aramtem dos Palikur-Arukwayene, em que será destacado os processos próprios de elaboração e reelaboração do ritual. Para a documentação, o Museu do Índio-RJ envio sua equipe de cinegrafistas que, junto com a Mídia Ninja-AP, foram os responsáveis por todos os registros do evento.

Fotos: Gabriella Marques / Midia Ninja

Nota da Direção Geral do Campus Binacional de Oiapoque sobre a reunião com o representante da reitoria e movimento de ocupação do campus.

IMG_3018[1]  IMG_3017[1]  IMG_3033[1]  IMG_3032[1]

A Direção do Campus Binacional de Oiapoque informa a toda comunidade acadêmica que após a reunião ocorrida durante todo o dia de ontem 21/11/2016 entre o representante da reitoria, direção do campus, docentes e discentes do binacional, que tratou sobre o movimento de ocupação do campus, ficou pactuado entre os presentes que o movimento de ocupação estará liberando as salas de aulas a partir de hoje dia 22/11/2016 e que amanhã dia 23/11/2016 as salas estarão aptas para as atividades normais.

LIBRAS: Facilitando a comunicação entre servidores surdos e ouvintes da UNIFAP

PROJETO DE EXTENSÃO

LIBRAS: Facilitando a comunicação entre servidores surdos e ouvintes da UNIFAP

Inscrição: 01 a 15/12/2016 (COPEA)

Investimento: R$ 30,00

Número de vagas: 30

Carga horária: 60h (2 vezes na semana)

Período das aulas: Janeiro a março de 2017

Comunicado do Projeto LIBRAS

Para mais informações: Divisão de Extensão e Ações Comunitárias

Email: prof.librascleonice@gmail.com ou

suelenluz@unifap.br

PROJETOS E PROFESSORES DO BINACIONAL SÃO DESTAQUES NA EUROPA!

Sem título4    Sem título3

Em clima de aniversário da ONU, os professores Diego Moura (Direito) e Dinaldo Barbosa (História) representaram o Campus apresentando dois projetos que envolvem pesquisadores de vários países. O primeiro foi o livro Propuestas de Derecho para Cuestiones Jurídicas Universales, e o segundo foi a apresentação da Revista Diálogos na Fronteira. Presente em todas as regiões do mundo, com a participação de 193 estados-membros, a ONU comemora anualmente seu aniversário no dia 24 de outubro. “Las Naciones Unidas nacieron oficialmente el 24 de octubre de 1945, después de que la mayoría de los 51 Estados Miembros signatarios del documento fundacional de la Organización, la Carta de la ONU, la ratificaran. En la actualidad, 193 Estados son miembros de las Naciones Unidas, que están representados en el órgano deliberante, la Asamblea General” (http://www.un.org/es/sections/about-un/overview/index.html).

Sem título2   Sem título

E para celebrar tal evento ocorrido também na Biblioteca da ONU na cidade de Valencia na Espanha, pesquisadores/autores de vários continentes puderam apresentar o livro Propuestas de Derecho para Cuestiones Jurídicas Universales. O livro coordenado pelo o Profesor Dinaldo Silva Junior (Brasil/España), contou com a participação dos autores, como Enrique Acosta (Puerto Rico), Elena Aréchaga (España), Diego Araújo (Brasil), Romulo Palitot (Brasil), Pedro Ataíde (Brasil), Carmelo Dávilla (EUA), Javier Amez (España), Mireia Company (España) Carolina Sánchez (España), Nicolau Crispino (Brasil) y Petrucio Farias (Brasil).

Ainda, no mesmo dia, por convite do Departament de Dret Penal de la Universitat de València, foram apresentados os artigos que compõem o livro no I Debate Internacional de Derecho para Cuestiones Jurídicas Universales. O autor do artigo “A preservação ambiental como forma de promoção dos direitos humanos: pagamento por serviços ambientais na Amazônia”, o professor e juiz Diego Moura (UNIFAP/TJAP) destaca, que além da apresentação em uma importante Universidade que tem sua história desde o século XV, o evento foi de suma importância para integrar e consolidar as cooperações institucionais entre o Brasil e a Europa.

Sem título6   Sem título5

O segundo projeto em destaque foi a divulgação da Revista Diálogos na Fronteira cujo conselho editorial é composto por Ana Cristina Rocha (UNIFAP-Binacional), Alexandre Cruz (UNIFAP-Binacional), Alexandre Rauber (UNIFAP-Binacional), Carina Almeida (UNIFAP-Binacional), Daniel Chaves (UNIFAP-MZ), Diego Moura (UNIFAP-Binacional), Dinaldo Barbosa (UNIFAP-Binacional), Edinaldo Pinheiro (UNIFAP-MZ), Eduardo Margarit (UNIFAP-Binacional), Francisco Santos (UFRPE), Fredson Vulcão (UNIFAP-Binacional), Jonathan Vianna (UNIFAP-Binacional), Lucinéia Alves (UNIFAP-Binacional), Paulo Milhomens (UNIFAP-Binacional), Simone Delphim (UNIFAP-MZ), Stephane Granger (OHM-Oyapock CNRS). Redação e Revisão: Anderson Monteiro (UNIFAP-Binacional), Max do Espírito Santo (UNIFAP-Binacional) e Roberto Veiga (Reg. DRT5502/DF).

Segundo Chelo Pons da Biblioteca da ONU-UV, “es con sumo placer y alegría que divulgamos en este sitio los proyectos de grande valor académico como lo libro  Propuestas de Derecho para Cuestiones Jurídicas Universales, bien como, la Revista Diálogos na Fronteira ya que son obras con varias temáticas que envuelven directamente los derechos humanos”.

Segundo os pesquisadores, o ano de 2017 guarda muitos projetos nacionais e internacionais, inclusive a segunda edição da revista e o segundo volume do livro.

Que venham os novos projetos em 2017!

 

https://www.facebook.com/United.Nations.Depository.Libraries/photos/pcb.1054803411302795/1054802974636172/?type=3&theater

 

http://onubib.uv.es/browserecord.php?-action=browse&-recid=72262

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA PIBEX 2016-2017 EDITAL PIBEX/DEX/PROEAC Nº 033/2016

A Pró-Reitoria de Extensão e Ações Comunitárias da Universidade Federal do Amapá através do Departamento de Extensão torna público por meio deste edital, o Programa Institucional de Bolsas à Extensão Universitária-PIBEX, que tem por finalidade a concessão de bolsas a Discentes para o desenvolvimento de Atividades Extensionistas desta IFES, de acordo com as normas previstas na Resolução N° 009/2006/CONSU, a fim de consolidá-los e incentivá-los a articular as funções de ensino, pesquisa e extensão, de forma indissociável, viabilizando a relação integradora e transformadora entre a Universidade e a Sociedade.

EDITAL PIBEX-2016-2017

Convocação de Assembleia Geral dos Docentes do Campus Binacional

Diante do indicativo de greve do ANDES e da necessidade dos professores do Campus Binacional se posicionarem sobre o caso, ocorrerá uma Assembleia Geral dos Docentes no dia 16 de novembro de 2016 (quarta-feira) às 15horas na sala D-4 (Campus Binacional, BR 156). Por se tratar de uma iniciativa de alguns professores deste Campus, está convocatória não possui nenhum representante legal.

Consu da Unifap publica nota contra aprovação da PEC 241 / PEC 55

NOTA DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIFAP À PEC 241/PEC55

O Conselho Universitário (CONSU) da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), diante dos debates na comunidade acadêmica em todo país, manifesta sua preocupação com as consequências da PEC 241/PEC 55.

A premissa básica apresentada para justificar a proposta da PEC é a de que as elevações no volume de recursos financeiros aplicados em educação, saúde, previdência e assistência social não se sustentam. No entanto, as despesas primárias do governo se estabilizaram, desde 2005, em valores em torno de 22% do PIB.

Outra questão que não pode deixar de ser mencionada é o grande volume de recursos envolvidos em renúncias de receitas (desonerações fiscais, falta de combate à sonegação e baixa tributação sobre riquezas) e os recursos destinados ao pagamento de juros, encargos e amortização das dívidas interna e externa. No texto dessa PEC, não há nenhuma regra que limite os recursos envolvidos nessas operações.

Em concordância ao já apontado por outras universidades, as regras estabelecidas na PEC, sujeitam as Universidades Brasileiras a limitações orçamentárias que colocarão em risco o pleno desenvolvimento de suas atividades de ensino, pesquisa, extensão e inovação. Mais grave, tornará inviável a ampliação de vagas oferecidas em seus cursos, tornando impossível o cumprimento de uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE), que estipulou atingir, até o ano de 2024, 33% dos jovens brasileiros com idade de 18 a 24 anos matriculados na educação superior.

Alcançar essa meta equivaleria a quase que dobrar o número de alunos hoje matriculados na educação superior uma vez que, em 2015, esse percentual era de apenas 17,1%. Não permitir que essa meta se concretize equivale a alijar do ambiente universitário uma significativa parcela de jovens que poderiam se qualificar como profissionais e como cidadãos, aptos a contribuir para o desenvolvimento do país. Além disso, as demais metas do PNE estarão comprometidas, trazendo sérias consequências também para a Educação Básica.

O CONSU da Universidade Federal do Amapá compreende que o País precisa reorganizar a sua economia, contudo não concorda que esse processo implique em uma maior exclusão social, uma maior concentração de renda, que já é demasiadamente elevada na sociedade brasileira, e que restrinja o acesso e permanência de estudantes às Universidades Públicas.

O que está em pauta é o Futuro da Nação, que depende fundamentalmente da educação pública e gratuita para conseguirmos oferecer aos nossos estudantes condições de assumir esse futuro. Por isso, o CONSU da Universidade Federal do Amapá se manifesta contrariamente à aprovação da PEC 241/PEC 55.

Resultado Final PSS Bolsa Monitora

Processo de Seleção do Programa Bolsa Monitora

Edital 001/2016 – CAMBINACIONAL

Joezer Silva Barros

Nelcilene Agostinho de Souza

Samara Marcela da Silva Malato

Jéssica Mendes Dias

Eliandra Souza Brito

Deuziane Ferreira Flexa

Raiane da Luz Pinto

Aldo Cézar Craveiro Cardoso

Cleo  Alexandre dos Santos

Resultado Final do Edital 001-2016

Edital 002/2016 – CAMBINACIONAL

Jandinaia Araújo P. Maciel

Aline Bastos Oliveira

Vanessa da Silva Rigor Santos

Guilherme Ramom da Conceição

Midiã Ferreira do Rosário

Adriana Brandão Ribeiro

Nadia Borges Lima

Diana Jacarandá Pantoja Zavodny

Salomão Rodrigues Brito

Resultado Final do Edital 002-2016

Os nomes relacionados comparecer na Direção Geral do Campus Binacional de Oiapoque, munidos de documentos e comprovante de conta bancária, para assinatura do Termo de Compromisso de Bolsa Monitoria.

Termo de Compromisso de Bolsa Monitoria