Professeur d’histoire offre une présentation lors d’un événement à l’Université de Guyane

 Ethos de l’Orpaillage dans la frontière franco-bresilienne: une analyse sociologique.

RESUMÉ : l’article analyse, de façon synthétique, les conditions sociales rapportées à la culture de l’orpaillage dans l’Amazonie franco-brésilienne. Cette analyse est basée dans l’hypothèse d’un modus operandi, constitué à partir des expériences de vie entre de groupes distincts de sociabilité trouvée dans la frontière entre l’Oyapock (Amapá) et la Guyane française. La culture de l’orpaillage, selon ce travail prend un Ethos (synthèse d’habitudes d’un peuple, communauté ou nation) capable d’agréger différents groupes de sociabilité dans sa constitution socio-économique, selon les bases qui sont attachées aux champs d’orpaillage clandestin dans le territoire guyanais. Nous avons la référence Norbert Elias (1997). D’autres bases théoriques comprennent auteurs tel que Águas (2017), Martins (1997) pour une analyse locale sur l’idée de frontière, soit dans sa dimension territoriale ou humaine. Le choix méthodologique pour l’acquisition de ces impressions sociologiques, qu’on a eu travers des interviews avec les gens (hommes/femmes) liées dans ces distincts formes d’interactions ont un axe commun : obtention de l’or. L’extraction minéral, manuel ou travers de Technologies avec machines, fait partie de la constitution historique, économique et social de l’Amazonie brésilienne. De cette façon, la frontière ne peut être pensée comme un espace compact, mais tel qu’une (dé)rupture, un lieu capable de neutraliser les fonctions institutionnelles de l’État, mais en même temps, permettre que les groupes opèrent par les voies de l’informalité dans plusieurs pratiques. À cause de la distance géographique et l’accès terrestre difficiles, la course de l’or est devenue au long de décennies l’activité économique centrale à l’Oyapock, dimensionnant ses relations  avec la Guyane française dans les réseaux de l’orpaillage.

Mots-Clés: Frontière ; Amazonie ; Amapá ; Ethos ; Orpaillage.

Question des frontières et rapport au territoire : Ethos da garimpagem na fronteira da Amazônia franco-brasileira: uma análise sociológica.

Description: Paulo Milhomens interroge la notion de frontière en s’appuyant sur une analyse sociologique de l’activité des garimpeiros.

Colloque international Littérature, Patrimoine Culturel et Mémoire de l’Amazonie,
Université de Guyane, Cayenne, 14-15 novembre de 2019.

http://www.manioc.org/fichiers/V20018

 

 

Representantes de História são homenageados no Oiapoque

Numa cerimônia marcada por momentos históricos e vibrantes, os representantes do Curso de História, Roberto Veiga, licenciado e servidor do Campus Binacional, e Dinaldo Silva Júnior, Professor do Campus Binacional e do Programa de Pós-Graduação em História da UFCG, foram homenageados pela Câmara Municipal do Oiapoque, ambos, com o Título Honorífico de Cidadão Oiapoquense.

Segundo Roberto Veiga, “o título foi uma grande e honrosa surpresa, que marcou de vez o meu amor pelo o município”. Já Dinaldo Silva Júnior, destacou que “esse título é para todos aqueles que incansavelmente pensam, motivam e realizam projetos para um município cada vez melhor, tenho apenas que agradecer aos amapaenses, em especial aos oiapoquenses pela parceira ao longo desses 19 anos”.

* Texto e Imagens: Professor Dr. Dinaldo Barbosa da Silva Júnior SIAPE 2190949

 

Colóquio Internacional de L’Interculturalite et de la Pluriethnicite en Guyane

Com o título Enjeux de L’Interculturalite et de la Pluriethnicite en Guyane: les pratiques de la relation d’aide et de soin en question, o Colóquio Internacional promovido pelo o grupo de Migration Interculturalité Education en Amazonie – MINEA da Universidade da Guiana, ocorrido em Cayenne durante os dias 9 e 10, e em Saint-Laurent du Maroni durante os dias 12 e 13 de dezembro de 2019, possibilitou além da integração internacional de pesquisadores e estudantes, a difusão de projetos inovadores e ampliou as parceiras de instituições internacionais para o ano de 2020.

Sob o prisma da dimensão multiétnica e multicultural da Guiana, da dinâmica histórica e demográfica de uma sociedade aberta e em profunda mudança os profissionais de educação, da assistência social, acadêmicos e pesquisadores são conduzidos, “a se relacionar”, deixando às vezes sua própria identidade para buscar resposta aos questionamentos: Como esses profissionais lidam com essa alteridade cultural, revelando seu próprio “sentimento de ser diferente”? Que
consciência eles têm disso? Como essa diferença afeta suas práticas? Que
feedback podemos coletar nesses campos de prática? (Fonte: https://www.univ-guyane.fr/colloque-enjeux-de-linterculturalite-et-de-la-pluriethnicite-dans-la-relation-daide-et-de-soin-en-guyane/)
.

Na ocasião, o Campus Binacional foi representado pelo o Prof. Dr. Dinaldo Silva Júnior do Curso de História do Binacional e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Campina Grande.

Com o tema Quelques pratiques bresiliennes d’enseignement dans un espace carceral français: un exemple en Guyane, os pesquisadores do Dinaldo Silva Júnior e Stephane Granger, puderam sistematizar suas práticas educativas em ambiente prisional francês, marcando o debate da importância de introduzir o ambiente prisional como um espaço formal de educação.

Registramos a presença de pesquisadores e professores brasileiros de diversas instituições, com pesquisas inovadoras, objetivando dar suporte aos segmentos assistenciais.

Agradecemos as interações, apoio e recepção dos Professores Pablo CASTANHO, Sébastien CHAPELLON, Karine NAZIR, Odaleia FERREIRA, William CADASTRAING, Rosuel LIMA PEREIRA, Silvia MACEDO, Stephane GRANGER e dos acadêmicos.

* Texto e Imagens: Professor Dr. Dinaldo Barbosa da Silva Júnior SIAPE 2190949

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

https://www.univ-guyane.fr/ugfm/index.php?dir=docs/universite/colloque-travail-social-interculturalite/biobibliographies

https://www.univ-guyane.fr/colloque-enjeux-de-linterculturalite-et-de-la-pluriethnicite-dans-la-relation-daide-et-de-soin-en-guyane/

Livro Droits de l’homme Propositions Universelles Parte 1

Foi iniciada no mês de dezembro uma série de atividades alusivas ao lançamento do livro Droits de l’homme Propositions Universelles sob coordenação dos pesquisadores Dinaldo Silva Júnior, Diego Moura de Araújo e Elena Martínez-Zaporta Aréchaga, e com os revisores Genevieve Chevassus, Édina Brito, Teresa Solaz Ramírez e Stéphane Granger.

O livro que é composto por 09 artigos e reúne pesquisadores de várias nacionalidades com temáticas variadas.

Prefaciando a obra, contamos com a contribuição magistral da Embaixadora Ana Lélia Benincá Beltrame. Abrindo a série de artigos, tivemos o artigo INNOVATIONS DU STATUT DE LA PERSONNE HANDICAPÉE ET DE LA RECONNAISSANCE DU MARIAGE DES HANDICAPÉS INTELLECTUELS, sob coordenação dos pesquisadores da UNIFAP e membro do Ministério Público do Estado do Amapá, Cinthia Coutinho Picanço e Nicolau Eládio Bassalo Crispino.

Logo em seguida, o artigo SINOPSIS DE LA RELACIÓN CONSTITUCIÓN POLÍTICA-CONSTITUCIÓN ECONÓMICA EN EL ORDENAMIENTO COLOMBIANO, com a contribuição dos pesquisadores colombianos, Andrea Alarcón-Peña e José López-Oliva. Descrevendo a SYMBOLIC VIOLENCE AND ETHICAL CONFLICTS IN HEALTHCARE FOR ADOLESCENTS, temos os pesquisadores e representantes do Ministério Público do Maranhão, Ilma de Paiva Pereira, Marco Antonio Barbosa Pacheco, Márcio Thadeu Silva Marques, Cássius Guimarães Chai e Rosane da Silva Dias.

Já o artigo PROTECCIÓN INTERNACIONAL DE LOS DERECHOS DE NIÑOS Y NIÑAS MIGRANTES: UNA REFLEXIÓN CRÍTICA contou com os pesquisadores do Chile e Polônia, Bruno Aste Leiva e Marta Szygendowska.

Com ênfase na temática fronteira franco-brasileira, temos 02 artigos, sendo o ANÁLISIS SOBRE MIGRACIONES Y VIOLACIÓN DE LOS DERECHOS HUMANOS, organizado pelos pesquisadores da UNIFAP Joel Sousa do Nascimento, Dinaldo Silva Júnior e Carmentilla das Chagas Martins, bem como, o artigo VIOLENCIA, MUJER Y LA FRONTERA FRANCOBRASILEÑA: CARACTERÍSTICAS Y DIMENSIONES, sob coordenação do professor e pesquisador Dinaldo Silva Júnior e as alunas Biatriz Oliveira da Silva e Josilene Gusmão Amorim.

Aprofundando seus estudos na Universidade de Lisboa, o magistrado e pesquisador da UNIFAP, Diego Moura de Araújo, apresenta o artigo O DEVER DE COOPERAÇÃO NA BUSCA DE UMA SOLUÇÃO AMIGÁVEL AOS CONFLITOS, bem como, na mesma guisa a pesquisadora da Universidade de Lisboa Gisele Amaral Moura de Araújo que trás uma discussão cara sobre A APLICAÇÃO DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO PRODUTOR EM PORTUGAL E A DIGNIDADE DOS CONSUMIDORES. Por fim, uma temática urgente é apresentada por Franciani Aparecida de Lara com o artigo TRATADOS INTERNACIONAIS DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO.

* Texto e Imagens: Professor Dr. Dinaldo Barbosa da Silva Júnior SIAPE 2190949

 

 

 

 

 

Droits_de_l’homme_Propositions_Universelles_divulgação

Alunos de História são destaque em Seminário Internacional

A segunda edição do Seminário Internacional DYAGA foi de suma importância para a construção de novos conhecimentos por parte dos alunos de História do Campus Binacional.

Com o título, Dinâmicas de circulação de bens e pessoas e planejamento territorial na fronteira Guyano-Amapaense (DYAGA), o evento que ocorreu entre os dias 02 e 03 de dezembro possibilitou à comunidade acadêmica da fronteira norte do Brasil, um debate caro. Esta fronteira é marcada pela presença de diferentes fluxos que provocam um impacto territorial sobre a bacia do rio Oiapoque, gerando, por conseguinte, dinâmicas territoriais formais e informais que necessitam de compreensão teóricometodológica e também de ações de políticas públicas organizadoras do território, (Fonte: DYAGA).

Na oportunidade, docentes e discentes do curso de História do Binacional apresentaram os resultados obtidos ao longo do ano de 2019.

* Texto e Imagens: Professor Dr. Dinaldo Barbosa da Silva Júnior SIAPE 2190949 e acadêmicos do Binacional

Banner_seminário_DyagaOiapoque

 

Aula de Campo: Centro de Custódia do Oiapoque

Os alunos da disciplina Prática de Ensino de História Iv: Ênfase em História Medieval e Moderna, ministrada pelo o Prof. Dr. Dinaldo SILVA JÚNIOR, puderam ampliar seus conhecimentos com a Aula de Campo no Centro de Custódia do Oiapoque.

A partir das leituras dos textos de Ramón Gutiérrez Fortificaciones en Iberoamérica, e de Flávia Maíra de Araújo Gonçalves Cadeia e Correção: sistema prisional e população carcerária na cidade de São Paulo (1830-1890), os discentes conseguiram sistematizar o conteúdo apreendido no que se refere ao surgimento do sistema prisional no Brasil, e em especial, do Oiapoque.

Na oportunidade, agradecemos à Todxs que fazem o Sistema Prisional no Estado Amapá.

* Texto e Imagens: Professor Dr. Dinaldo Barbosa da Silva Júnior SIAPE 2190949

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Docentes, discentes e gestoras(es) da UNIFAP participam de Colóquio Internacional na Universidade da Guiana.

Entre os dias 14 e 15 de novembro de 2019, docentes, discentes e gestores(as) da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) participaram do Colloque International Littérature, Patrimoine Culturel et Mémoire d’Amazoine. O evento reuniu pesquisadoras(es) de universidades do Brasil, França, Suriname, Guiana Francesa e Bénin (África).

O evento contou com uma organização institucional conjunta, envolvendo como eixo moderador das atividades pesquisadores(as) e estudantes da UNIFAP, UFPA, Universidade Anton de Kom (Suriname) e Université de Guyane (Coletividade Territorial da Guiana). Do lado brasileiro, docentes/discentes dos cursos de História, Letras, Licenciatura Intercultural Indígena, Arquitetura, entre outros, mostraram suas pesquisas em mesas temáticas específicas.

Representando o curso de História (Oiapoque), o professor e pesquisador Paulo Milhomens apresentou o trabalho Ethos da garimpagem na fronteira da Amazônia franco-brasileira – uma análise sociológica, parte de sua pesquisa doutoral em andamento na Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

O encerramento do evento ocorreu na área de eventos do Hotel Amazônia em Cayenne com um cocktail para as(os) convidados(as).

Para conferir o que ocorreu na programação do evento, segue o link:

www.univ-guyane.fr/2019/11/colloque-litterature-patrimoine-culturel-et-memoire-d-amazonie/

Aula de Campo na Aldeia Indígena do Manga

No mês de outubro, o colegiado de História do Binacional consagrou a disciplina Prática de Ensino de História com ênfase em História das Prisões com a apresentação de trabalhos na comunidade tradicional Aldeia Indígena do Manga.

Os trabalhos foram apresentados pelos os acadêmicos do Curso de História oriundos das comunidades tradicionais, indígenas e afrodescendentes, e os demais acadêmicos. Além da presença do Coordenador do Projeto, o Prof. Dr. Dinaldo Silva Júnior, registramos a presença da Coordenação do Curso de História o Prof. MSc. Jonathan Viana e o Técnico João Pinheiro, do Cacique da Aldeia do Manga, José Elito dos Santos, dos Alunos, dos Professores e de Coordenadores da Escola Estadual Jorge Iaparra situada na própria Aldeia, além dos integrantes da Comunidade.

As temáticas abordadas foram: História das Prisões e as Comunidades Tradicionais, Elementos de Tortura e de Apreensão de membros das Comunidades Tradicionais ao longo da História do Brasil e os Aspectos Sócio-Culturais das Punições dentro das Comunidades Tradicionais exercidas por seus Membros, entre outras.

* Texto e Imagens: Professor Dr. Dinaldo Barbosa da Silva Júnior SIAPE 2190949